Rede de Montagem e Assistência Técnica POM

O cliente espera um bom serviço, não está interessado em assuntos paralelos. Não diminua o produto, nem o profissional anterior, caso exista um.

Portal do Montador ME - Anúncios de Montadores

PortaL do Montador ME - Montador, anuncie em espaço prático, dedicado exclusivamente à divulgação de serviços de montagem de móveis em todo o Brasil.

Montador de Móveis Credenciado POM Brasil

A realização de um bom trabalho vai além do resultado final. Um profissional de sucesso realiza suas atividades com cuidado, organização e planejamento.

Montadores de Móveis Profissionais

A boa montagem nasce de um projeto bem feito, matérias-primas adequadas, processos de fabricação padronizados e principalmente de um montador de móveis capacitado.

Montagem, Desmontagem e Remontagem de Móveis

O consumidor precisa aprender a distinguir montadores de móveis profissionais e montadores de móveis eventuais. Por melhor que seja o produto, corre-se o risco de danificá-lo.

Montagem de Móveis Corporativos e Residenciais em diversas cidades do Brasil
Orçamento montador de móveis POM
 

6/26/2013

Cursos e Treinamentos para Montadores de Móveis

Como desenvolver a mão-de-obra em montagem de móveis.

Portal do Montador de MóveisAntes de abordarmos nosso tema, torna-se necessária a construção de uma reflexão sobre as habilidades necessárias para a formação do perfil de um bom montador e o conhecimento relacionado com a montagem de móveis. Obviamente que a profundidade deste conhecimento seja ele prático ou teórico, pode variar muito, então vamos delimitar os requisitos mínimos necessários, focando o estritamente fundamental.

O primeiro aspecto é a necessidade de interpretação de desenhos técnicos, além obviamente da matemática e língua portuguesa básica. Partindo da premissa que o montador é capaz de mentalizar o produto através da representação esquemática, começamos o segundo requisito.

O montador precisa conhecer as matérias-primas que compõe os produtos que deseja montar, sejam elas madeira maciça, painéis reconstituídos de MDP ou MDF, compensados, contra-placados, painéis reciclados pet ou demais variantes. Isoladamente, cada tipo de matéria-prima possui suas características específicas de manuseio.

É necessário que o montador de móveis conheça os dispositivos de fixação apropriados a cada tipo de matéria-prima, sejam eles estruturais ou não. Parafusos, minifix, dobradiças, calços, corrediças, perfis e demais dispositivos e ferragens habituais dentro do segmento moveleiro.

Conhecidos produto e seus componentes já é possível estabelecer as ferramentas adequadas para o serviço de montagem. Temos aqui um novo tipo de requisito, a habilidade técnica em utilizar adequadamente as diferentes ferramentas necessárias durante a execução da montagem. Resumindo a abordagem apresentada de uma maneira direta, temos que o montador precisa conhecer:

  • Desenho técnico do produto
  • Matéria-prima do mobiliário
  • Acessórios, ferragens e dispositivos de montagem
  • Ferramentas para execução da montagem

Finalmente estabelecido o ambiente de formação profissional, podemos abordar cursos e treinamentos existentes para as áreas identificadas. Não iremos nos abster na diferença entre um montador de móveis  planejados e um montador de móveis convencionais. Embora o conteúdo e a profundidade dos quatro tópicos apresentados possa variar, os tópicos em si continuam absolutamente os mesmos.

Para o primeiro quesito, temos o SENAI e diversos outras entidades menores que oferecem cursos de interpretação de desenhos técnicos. Uma carga horária entre 16 e 32 horas consegue cumprir seu papel, tendo em vista que os montadores não serão desenhistas, apenas precisam estar capacitados para interpretar adequadamente os desenhos técnicos fornecidos nos esquemas de montagem.

Em relação à matéria-prima, o ideal seria a obtenção de catálogos dos diversos tipos disponíveis junto aos fabricantes. Feiras de fornecedores para fabricantes de móveis são um outro ponto onde este conhecimento pode ser obtido. Também citamos aqui a Léo Madeiras, que possui um centro de treinamento profissional atuante nesta área, seu foco de negócio.

Em relação aos acessórios, ferragens e dispositivos de montagem, a situação fica um pouco mais difusa, dada a pulverização de fornecedores. O treinamento junto aos fabricantes de móveis pode ser uma solução interessante, embora neste caso a visão permaneça particularizada aos itens usados ou não por este fabricante. Novamente feiras do segmento podem ser uma ótima oportunidade para ampliar seus horizontes de conhecimento.

Para o último tópico, as próprias lojas de ferramentas de grande porte possuem consultores técnicos preparados para instruir o comprador quanto à correta utilização das ferramentas e equipamentos que comercializam. Também o site dos fabricantes (em alguns casos) fornece instruções sobre o equipamento. Ressaltamos que a habilidade manual vem com o uso diário, mas que esta só deve ocorrer após o domínio teórico do ferramental.

Citamos ainda a existência do curso específico para montador de móveis, que cobrem obrigatoriamente os 4 tópicos listados neste artigo. Neste caso, o montador precisa ficar atento na internet e acompanhar a abertura de turmas que ocorre nas diferentes unidades do SENAI espalhadas pelo Brasil. Como dito anteriormente, existem outras entidades que também oferecem o mesmo tipo de curso, dada a carência do mesmo no mercado e a intermitência deste tipo de curso nos calendários do SENAI.

Finalizando o artigo, uma dica importante é que o montador solicite junto aos lojistas que mais trabalha, este tipo de investimento profissional, de preferência com Certificado de Conclusão ao final do treinamento. O lojista pode usar de sua influência junto aos fabricantes e conseguir cursos em suas instalações, facilitando em  muito a vida do montador e contribuindo para o sucesso de todo o segmento moveleiro.

Nossa abordagem não esgota o conteúdo necessário para o desenvolvimento do profissional da montagem, apenas tenta balizar o mínimo necessário para a boa condução de suas atividades profissionais. Esperamos ter contribuído com uma visão prática e direta sobre este assunto, permitindo aos montadores uma visão clara sobre o que é de fato básico em sua jornada profissional.




6/22/2013

Quanto ganha um Montador de Móveis

Portal do Montador de Móveis

Quanto ganha um Montador de Móveis, qual seu salário.

O Portal do Montador, depois de diversos levantamentos junto aos mais variados tipos de montadores, seja em nosso site, facebook ou através de informações disponíveis na internet, tentou construir um panorama geral sobre os salários e valores cobrados pelos montadores de móveis.

Esclarecemos que está é uma visão particular nossa (os estudos não possuem uma metodologia estatística e foram baseados na inferência das observações encontradas, chats, e-mails  e comentários disponíveis). Acreditamos em diferentes cenários em relação ao apresentado, embora certamente reflitam a minoria dos casos existentes.

Em primeiro lugar, ser montador de móveis exige algumas habilidades manuais, muita paciência, capacidade de raciocínio espacial, concentração, organização e facilidade no planejamento de atividades. Para o profissional autônomo exige complementarmente um perfil empreendedor.

Relativo à estratificação, 98% são do sexo masculino e a faixa etária concentra-se dos 19 aos 47 anos, com grande ênfase na faixa dos 29 aos 35. Sua distribuição geográfica segue a distribuição populacional brasileira.

Além da divisão geográfica, existe a divisão quanto ao tipo de montagem executada. O valor cobrado é crescente na seguinte direção: Moveis individuais  possuem as montagens mais em conta, seguidos pelos móveis componíveis e finalmente as montagens mais caras são as dos móveis planejados.

Tal fato relaciona-se à complexidade do projeto e da instalação em si, onde os móveis planejados exigem demandas mais específicas para o profissional montador. Neste caso também incluímos os móveis para escritório, quando exigem layouts bem definidos.

Voltando à questão dos valores praticados, dividimos novamente em dois grupos, os assalariados e os autônomos. Para os assalariados não existe um piso salarial legalmente definido, mas aparentemente ele parte de 2 salários mínimos na maioria dos casos.

Alguns montadores alegaram que o ganho começa a compensar se são feitas muitas horas extra ou se existe uma bonificação adicional por produtividade, sistemática bastante recorrente dos contratantes. Para os casos mais expressivos de produtividade e jornada extra, alguns chegaram a valores próximos de 3 mil reais. No grupo de montadores de móveis planejados para empresas de renome nacional, encontramos os melhores salários e casos com ganhos de até 5 mil reais.

Existem basicamente dois cenários bastante distintos para a profissão: O montador das pequenas cidades e o montador dos grandes centros urbanos. O primeiro, quando autônomo prática preços da ordem de 70 a 80% do segundo, porém precisamos ressaltar que seus gastos com deslocamento (que incluem seu tempo desperdiçado até o cliente e os custos de transporte) são inferiores ao profissional dos grandes centros urbanos. Para os montadores assalariados não temos dados para comparar entre pequenos e grandes centros urbanos, podem existir correções relativas ao custo de vida.

O profissional autônomo tem dois comportamentos dentro do mercado de trabalho. Uma grande parcela trabalha como prestador de serviços para grandes redes de varejo e neste caso vinculados a uma política salarial ligeiramente superior à dos assalariados, porém não tão compensadora. Não podemos nos esquecer dos montadores associados a empresas de mudanças que também compõem significantemente esta força de trabalho.

O segundo e crescente comportamento é o dos montadores que realizam montagem para clientes que compraram seus produtos pela internet. Dentro deste grupo pudemos identificar uma excelente oportunidade de mercado e a melhor relação entre trabalho executado e retorno financeiro.

Alguns montadores inclusive associam-se a outros, formando pequenos grupos de montagem para melhor atender a demanda de seus clientes. Ainda neste grupo que trabalha diretamente para o cliente final, os ganhos variam bastante, mas giram em torno de 3 a 6 mil reais, porém sem o artifício de jornadas de trabalho tão extensas, o que deixa como atrativo uma melhor qualidade de vida familiar.

O Portal do Montador agradece a todos os montadores, clientes, lojistas e demais pessoas que contribuíram direta e indiretamente para este pequeno artigo que voltamos à repetir, não foi baseado em estudos estatísticos e nem possui uma amostragem científica como garantia, mas que mesmo assim, encontram-se suficientemente próximos da maioria dos casos.

6/07/2013

As lojas online de Móveis

Portal do Montador de Móveis
 Lojas físicas oferecem uma grande vantagem referencial para efetuar vendas online.

Se você é lojista e ainda acredita que as lojas online podem afetar seu negócio, simplesmente esqueça isso. Alguns estudos recentes apontam justamente o contrário.

Clientes preferem comprar pela internet em lojas que também existem fisicamente. Isto torna-se óbvio quando projetamos um cenário futuro para os dois diferentes casos.

 Falsa ou não, temos a nítida sensação que a estrutura física possui uma dinâmica diferente de uma loja virtual. Existem funcionários, relações trabalhistas, existe o imóvel, a reputação, a inércia que reflete numa situação mais duradoura no mercado.

 O lojista precisa e deve utilizar tais percepções a seu favor. Por que não "também" vender pela internet? Não estamos aqui pregando o fim do atual modelo, porém olhando de outro ângulo, quanto já não se gastou construindo uma reputação?

A verdade é que torna-se muito mais barato para quem já é do ramo, já conhece o perfil de seus clientes. O potencial de acerto aumenta consideravelmente pois as poucas incertezas já são companheiras do dia a dia.

 Ótimo, vai montar a lojinha hoje? Não é bem assim, existem alguns detalhes que precisam ser estudados embora já domine o assunto.A questão agora é a tecnologia. Claro que é um mundo totalmente diferente, mas a base continua a mesma, pessoas precisando do produtos ou serviço.

O sucesso está em ser capaz de atendê-las da melhor maneira possível, dentro de um padrão já conhecido, ou então quebrar totalmente este paradigma.

O Portal do Montador surgiu assim, fazer o necessário, porém de uma maneira radicalmente diferente. Quem sabe nossa coragem possa ser agora a sua oportunidade para amadurecer aquela idéia que hesitava ao classificar entre sonho ou pesadelo. Pense nisso...