Montagem de Móveis Corporativos e Residenciais em diversas cidades do Brasil
Orçamento montador de móveis POM
 

6/22/2013

Quanto ganha um Montador de Móveis

Portal do Montador de Móveis

Quanto ganha um Montador de Móveis, qual seu salário.

O Portal do Montador, depois de diversos levantamentos junto aos mais variados tipos de montadores, seja em nosso site, facebook ou através de informações disponíveis na internet, tentou construir um panorama geral sobre os salários e valores cobrados pelos montadores de móveis.

Esclarecemos que está é uma visão particular nossa (os estudos não possuem uma metodologia estatística e foram baseados na inferência das observações encontradas, chats, e-mails  e comentários disponíveis). Acreditamos em diferentes cenários em relação ao apresentado, embora certamente reflitam a minoria dos casos existentes.

Em primeiro lugar, ser montador de móveis exige algumas habilidades manuais, muita paciência, capacidade de raciocínio espacial, concentração, organização e facilidade no planejamento de atividades. Para o profissional autônomo exige complementarmente um perfil empreendedor.

Relativo à estratificação, 98% são do sexo masculino e a faixa etária concentra-se dos 19 aos 47 anos, com grande ênfase na faixa dos 29 aos 35. Sua distribuição geográfica segue a distribuição populacional brasileira.

Além da divisão geográfica, existe a divisão quanto ao tipo de montagem executada. O valor cobrado é crescente na seguinte direção: Moveis individuais  possuem as montagens mais em conta, seguidos pelos móveis componíveis e finalmente as montagens mais caras são as dos móveis planejados.

Tal fato relaciona-se à complexidade do projeto e da instalação em si, onde os móveis planejados exigem demandas mais específicas para o profissional montador. Neste caso também incluímos os móveis para escritório, quando exigem layouts bem definidos.

Voltando à questão dos valores praticados, dividimos novamente em dois grupos, os assalariados e os autônomos. Para os assalariados não existe um piso salarial legalmente definido, mas aparentemente ele parte de 2 salários mínimos na maioria dos casos.

Alguns montadores alegaram que o ganho começa a compensar se são feitas muitas horas extra ou se existe uma bonificação adicional por produtividade, sistemática bastante recorrente dos contratantes. Para os casos mais expressivos de produtividade e jornada extra, alguns chegaram a valores próximos de 3 mil reais. No grupo de montadores de móveis planejados para empresas de renome nacional, encontramos os melhores salários e casos com ganhos de até 5 mil reais.

Existem basicamente dois cenários bastante distintos para a profissão: O montador das pequenas cidades e o montador dos grandes centros urbanos. O primeiro, quando autônomo prática preços da ordem de 70 a 80% do segundo, porém precisamos ressaltar que seus gastos com deslocamento (que incluem seu tempo desperdiçado até o cliente e os custos de transporte) são inferiores ao profissional dos grandes centros urbanos. Para os montadores assalariados não temos dados para comparar entre pequenos e grandes centros urbanos, podem existir correções relativas ao custo de vida.

O profissional autônomo tem dois comportamentos dentro do mercado de trabalho. Uma grande parcela trabalha como prestador de serviços para grandes redes de varejo e neste caso vinculados a uma política salarial ligeiramente superior à dos assalariados, porém não tão compensadora. Não podemos nos esquecer dos montadores associados a empresas de mudanças que também compõem significantemente esta força de trabalho.

O segundo e crescente comportamento é o dos montadores que realizam montagem para clientes que compraram seus produtos pela internet. Dentro deste grupo pudemos identificar uma excelente oportunidade de mercado e a melhor relação entre trabalho executado e retorno financeiro.

Alguns montadores inclusive associam-se a outros, formando pequenos grupos de montagem para melhor atender a demanda de seus clientes. Ainda neste grupo que trabalha diretamente para o cliente final, os ganhos variam bastante, mas giram em torno de 3 a 6 mil reais, porém sem o artifício de jornadas de trabalho tão extensas, o que deixa como atrativo uma melhor qualidade de vida familiar.

O Portal do Montador agradece a todos os montadores, clientes, lojistas e demais pessoas que contribuíram direta e indiretamente para este pequeno artigo que voltamos à repetir, não foi baseado em estudos estatísticos e nem possui uma amostragem científica como garantia, mas que mesmo assim, encontram-se suficientemente próximos da maioria dos casos.

11 comentários:

  1. nós montadores deveria ter um sindicato, aia?

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você sobre o sindicato Walmir... pois assim teríamos direito a aumento dos percentuais de forma sistemática e periódica, sem aqueles clássicos conflitos diretos com os proprietários das lojas para conseguir algum reajuste. Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Sou montador de moveis da Ricardo Eletro, e pensamos tambem na possibilidade de sindicato, mas o fato e que somos um numero muito pequeno se tratando de quantidade de proficionais, dai não gera luccro para um sindicato. Na verdade não sei o que fazer, ganho em media 1.300 por mes, desse dinheiro 500 e ajuda de custo e vale refeição, ou seja: não e destinado a meu uso pessoal, então 1.300 - 500=800 então trabalho em um serviço complicado que da muita dor de cabeça e ganho comparado a um salario minimo, isso tem que mudar, não achão?

    ResponderExcluir
  4. Hender Pereira falou tudo,minha situação é a mesma,comissões muito baixas,algumas empresas não dão benefícios e não acho justo vc ter que bater meta pra ganhar cesta básica,e nos meses fracos como a gente fica?

    ResponderExcluir
  5. Sou montador de móveis, mas o ruim é trabalhar ganhando tão pouco, para uma profissão que é muito cansativa, e delicado, pois pegamos peso o dia todo, as lojas não tem coragem de arrumar nenhum ajudante,isso é uma vergonha, vamos valorizar os montadores de móveis do Brasil inteiro. Por que sem os montadores de móveis as lojas não teria lucro, talvez nem ficaria abertas.abraço à todos companheiros de profissão.

    ResponderExcluir
  6. Sou montador de móveis, estou completando 21anos de profissão, atualmente Trabalho na novo mundo, estou decepcionado não com a minha profissão, mas com o valor do salário que recebemos, pois trabalho todos os dias, pegando peso, quando chega a noite já estou cansado, mas com fé em Deus, um dia alguém irá valorizar o nosso trabalho. Até breve 🔜 a todos companheiros de profissão.

    ResponderExcluir
  7. Sou montador a 3 anos e 2 meses e também acho q não somos valorizados pois temos grande responsabilidade na hora de montar os móveis com qualidade e é trabalhoso e não somos bem remunerados pois muitas vezes os vendedores q não fazem nem a metade do trabalho q temos ganham quase igual

    ResponderExcluir
  8. ola amigos montadores tambem sou montador de moveis e quero tirar uma duvida com vcs qual é a porcentagem que esta hoje no mercado

    ResponderExcluir
  9. ola amigos montadores tambem sou montador de moveis e quero tirar uma duvida com vcs qual é a porcentagem que esta hoje no mercado

    ResponderExcluir
  10. Ola eu sou montador de móveis do MS e o valor de porcentagem é em média de 3% um valor um tanto baixo para executar-mos um serviço tão trabalhoso e que exige muita atenção e profissionalismo

    ResponderExcluir