Rede de Montagem e Assistência Técnica POM

O cliente espera um bom serviço, não está interessado em assuntos paralelos. Não diminua o produto, nem o profissional anterior, caso exista um.

Portal do Montador ME - Anúncios de Montadores

PortaL do Montador ME - Montador, anuncie em espaço prático, dedicado exclusivamente à divulgação de serviços de montagem de móveis em todo o Brasil.

Montador de Móveis Credenciado POM Brasil

A realização de um bom trabalho vai além do resultado final. Um profissional de sucesso realiza suas atividades com cuidado, organização e planejamento.

Montadores de Móveis Profissionais

A boa montagem nasce de um projeto bem feito, matérias-primas adequadas, processos de fabricação padronizados e principalmente de um montador de móveis capacitado.

Montagem, Desmontagem e Remontagem de Móveis

O consumidor precisa aprender a distinguir montadores de móveis profissionais e montadores de móveis eventuais. Por melhor que seja o produto, corre-se o risco de danificá-lo.

Montagem de Móveis Corporativos e Residenciais em diversas cidades do Brasil
Orçamento montador de móveis POM
 

11/30/2013

Montagens em Alta: Emprego e trabalho com oferta aquecida na reta final de 2013 não atenderão 100% dos clientes.

Emprego e trabalho em alta. Volume de montagens de dezembro intensamente aquecido pela demanda reprimida acumulada durante o ano

Portal do Montador de Móveis
Já era de se esperar, a situação repete-se todo ano, sempre a mesma história. 2013 foi um ano mais atípico ainda em diversos sentidos.

Se durante todos os demais meses as montagens de móveis convencionais e modulados não foram tão bem, tudo indica que dezembro será mais tenso que o habitual, pois o ano de baixas vendas gerou uma demanda reprimida muito grande na questão da venda e consequentemente da montagem de móveis.

Cartazes do tipo contratamos montadores e temos vaga para montador estão por aí...Está sobrando trabalho e faltando montador. Na tentativa de um resultado melhor, algumas lojas oferecem até mesmo emprego formal...O montador (pelo menos neste dezembro) será agora o centro das atenções e fator decisivo no atendimento ao cliente.

Hoje, último dia de novembro, já faz cerca de uma semana que, pelo menos para o Portal do Montador, as consultas por montagem dobraram em relação ao nível com o qual vinham acontecendo. Talvez tenhamos sub julgado a Black Friday, mas isto não justifica a semana toda em alta.

Fato é, este acontecimento tem acompanhado a aceleração da mídia televisiva, bate o bumbo dos comerciais, aumenta o ritmo das montagens. Esta é uma notícia muito alegre para os montadores de móveis autônomos, mas possui dois pontos que inspiram cuidado.

O primeiro deles é que os bons profissionais precisam saber trabalhar com organização neste momento. Considerando que alguns clientes não conseguirão ser atendidos, existe aí uma situação de conflito a ser administrada. O melhor conselho é agir com muito respeito e profissionalismo.

Por favor, não desliguem o celular, atendam a ligação e expliquem que estão com a agenda cheia. Desligar o celular é uma fuga covarde que nada resolve, apenas desvaloriza a categoria. Fevereiro está aí...você montador, vai ficar torcendo depois para que este mesmo telefone toque, talvez com o mesmo cliente que não pôde atender, pense nisso!

O segundo fato, em relação a estes clientes que não conseguiram atendimento, eles precisam de solução para seu problema. Esperamos que tenham sabedoria para não caírem nas mãos de pessoas que classificaremos como os "temporários da montagem", aqueles que surgem exatamente nesta época. Sabemos muito bem o que acontecerá com grande parte destas montagens, mas este é nosso País, muitas situações ocorrem independente de nossa vontade.

Quando o mundo era ideal em termos de previsão, o meses se dividiam da seguinte maneira:

Janeiro - Bom volume de montagem, dado o saldo daquelas restantes do dezembro anterior
Fevereiro - O pior dos meses, tanto em dias de calendário como em volume diário de montagens
Março - Nível de montagens razoável, nada de diferente no mercado
Abril - Bom volume de montagens novamente, o mercado volta ao ritmo padrão
Maio - Excelente volume de montagens, o segundo melhor mês do ano (fator dia das mães)
Junho - Bom volume de montagens novamente, saldo acumulado de Maio
Julho - Mês difícil (muitas viagens), com economia aquecida há um volume razoável de montagens
Agosto - Bom volume de montagens, muitos dias úteis e o segundo semestre na verdade começa aqui
Setembro - Um mês razoável, tudo depende do marketing na mídia, pode variar entre bom e razoável
Outubro - Sempre bom para as montagens, inferior a maio, mas aquecido
Novembro -  Já foi um mês mais aquecido no passado, mas mantém um bom nível de montagem
Dezembro -  O grande X da questão, sempre o melhor dos meses e também o mais problemático para se trabalhar. O volume de mão-de-obra nunca absorveu 100% do volume de montagens. Apesar das jornadas de trabalho extensas, muitos clientes acabam insatisfeitos com o atendimento.

Então, já fazem alguns anos que esta já não é uma regra absoluta como era cerca de seis ou sete anos atrás. O mercado moveleiro vem mudando, não podemos afirmar que segue a mesma lógica dos demais segmentos, pois isto seria um trabalho para economistas. Simplesmente nos limitamos a observar que grandes mudanças no caráter da demanda ocorreram, inclusive o citado crescimento dos planejados.

Se no passado os lojistas faziam planejamentos trimestrais com políticas de estoque bastante definidas para o quarto trimestre, este ano em particular, tem lojista colocando pedido de compra em dezembro para entrega em dezembro. Resta saber se a indústria aprendeu a capitalizar, ou seja, te atendo em dezembro em um enorme esforço organizacional, desde que estabelecidas as compras de janeiro e fevereiro.

Neste caso, aquela política de outubro, novembro e dezembro, passa agora a funcionar para dezembro, janeiro e fevereiro. O lojista pode até não gostar, mas entregas em dezembro são um forte argumento para falar sobre janeiros e fevereiros. Uma boa estratégia comercial, garante ao fabricante de móveis um início de 2014 na frente da concorrência. Começar o ano bem pode fazer a diferença.

Chegou a hora, a hora é agora. Sucesso a todos!

MDP e MDF: Móvel de madeira reconstituída, entenda a diferença entre os dois materiais

MDF e MDP possuem diferenças técnicas de usinagem que permitem mobiliários com design mais elaborado quando a matéria-prima é o MDF

Portal do Montador de MóveisIniciando este post, vamos primeiramente esclarecer o significado dessas duas siglas, tão conhecidas no segmento moveleiro porém distante do conhecimento de alguns consumidores.

MDP é a abreviação de Medium Density ParticleBoard (Chapa de Partículas de Média Densidade) enquanto que MDF é a abreviação de Médium Density FiberBoard (Chapa de Fibras de Média Densidade).

Desta maneira, as palavras Partículas e Fibras, definem dois processos de fabricação das chapas de madeira reconstituída amplamente utilizadas na fabricação dos móveis seriados e planejados.

Tecnicamente falando, não existe uma grande superioridade do MDF em relação ao MDP em termos do material em si. Acontece que o MDF permite a usinagem geométrica da chapa de madeira reconstituída, fato não aplicável ao MDP. Falamos de curvas, rebaixos, perfís especiais e outros detalhes de usinagem necessários na obtenção de designs não admitidos nas linhas retas existentes nos móveis de MDP.

Dada tal diferença técnica, podemos assim dizer quo o design dos móveis em MDF são mais criativos que os existentes nos móveis em MDP e isso reflete mais acentuadamente a diferença de preço entre os dois tipos de produto, além da chapa de MDF já ser mais cara que a de MDP.

Alguns clientes dizem que os móveis de MDP "esfarelam", mas isto é uma informação histórica distante nos móveis fabricados com aglomerados no passado, onde falhas de aplicação, acessórios e acabamentos eram na verdade os responsáveis pela aversão ao produto. Com a tecnologia atual, desde que bem aplicada, não existe mais este tipo de questão.

O sucesso do MDP e do MDF frente à madeira natural vai além da questão preço e disponibilidade. Ecologicamente falando, está ficando fora de moda em um mundo de recursos ambientais cada dia mais limitados, construir um móvel de madeira maciça, assim como pega mal usar um casaco de peles. Então, á ideia do chique vem dia-a-dia dando lugar a ideia do ecologicamente correto.

O MDP é constituído por um colchão de tripla camada de partículas de eucalipto ou pinus, impregnadas de resinas especiais e aditivos e submetidas à prensas de alta pressão responsáveis pela compactação da chapa. As duas camadas externas do colchão possuem partículas de granulometria mais fina, orientadas ao acabamento superficial e a camada interna possui granulometria maior orientadas à estabilidade dimensional.

O MDF é obtido pela transformação de troncos de madeira de eucalipto e pinus em extensas fibras de madeira, obtidas por discos que diferente dos trituradores de partículas utilizados no MDP, conseguem extrair os fios de fibra da madeira, que quando combinados com a própria resina existente na madeira original somada a outros aditivos, confere um resultado mais homogêneo à chapa de fibra.

Dados processo mais elaborado e homogeneidade superior, temos aí os dois grande diferencias da superioridade do MDF em relação ao MDP no tocante à metodologia de fabricação. Portanto, sua maior aceitação pelo consumidor morfologicamente falando, reflete em um produto de maior compatibilidade e similaridade com a madeira natural em termos de manuseabilidade.

11/27/2013

Clientes VIP: Parceria com Arquitetos conceituados abre portas para montagens de luxo em São Paulo

Alameda Gabriel Monteiro da Silva, o ícone paulistano das montagens para lá de VIPs

Portal do Montador de Móveis
Caro montador, você ainda não conhece este endereço? Sendo de São Paulo capital, reserve um dia (meio período) para passear pelas vitrines desta rua, somente assim entenderá do tipo de mobiliário ao qual nos referimos neste post.

Roteiro obrigatório de arquitetos renomados na vanguarda da decoração, o endereço citado abriga variadas grifes do segmento, a elite do mobiliário brasileiro. Não existem limites para preços nem exclusividade.

Estamos no universo das montagens VIP, matérias-primas selecionadas e dispositivos requintados dão a tônica dos itens comercializados. São produtos direcionados a edifícios e condomínios de alto padrão onde mais do que belo, o móvel precisa ter um estilo compatível com a decoração definida para o ambiente.

Independente do tipo de móvel, na realidade todos finalizam nas mãos do montador. Porém neste caso, a seleção profissional atinge um nível de exigência tão restrito que muitos nem mesmo estão dispostos a tentar. Não basta ser eficiente, montadores são escolhidos por sua discrição, apresentação pessoal, capacidade de argumentação e nível de comprometimento com a loja.

O Portal do Montador tem uma grande dica para quem deseja participar deste mundo. O caminho começa pelo contato com arquitetos que possuam trânsito junto a tais lojas e clientes. O emprego existe, mas normalmente ocorre por indicação, este é o caminho ideal para seu currículo. Fabricantes, lojistas e arquitetos precisam cercar-se de cuidados extras com estes clientes que uma vez perdidos, não retornarão à mesma loja.

Para este mercado, o nível de detalhe e sofisticação é o centro do fechamento de um bom negócio. As portas das residências se abrem justamente na confiança depositada no lojista, que precisa ser correspondida pelo montador, normalmente contratado fixo da loja.

Dentro deste atendimento diferenciado, existem os formadores de opinião e os clientes bem relacionados com a mídia. O interessante é observar as vitrines em datas próximas ao Salão Internacional de Milão. Podemos dizer que já não existe defasagem no que se apresenta por aqui e por lá, dado o nível de engajamento destes lojistas nas tendências ditadas pelo escola do mobiliário italiano.

Para o montador que sente prazer em admirar sua obra, garantimos que este é o emprego dos sonhos. Muitos clientes não deixam fotografar o serviço, mas independente disso, a satisfação em contemplar o fruto de um trabalho perfeccionista como uma obra de arte é fato líquido e certo para este montador.

Sucesso aos que desejam ingressar neste mundo particular.

Móveis de Aço exigem técnicas de montagem diferentes das usadas nos móveis de madeira

Móveis de aço possuem detalhes de montagem diferentes dos móveis de madeira

Portal do Montador de Móveis
Os móveis de aço podem ser considerados um capítulo à parte no mundo da montagem dos móveis seriados (convencionais e modulados), dado o processo de fabricação distante dos móveis de madeira.

A industrialização dos móveis de aço exige como o próprio nome define, equipamentos utilizados na indústria metal mecânica. Falamos de prensas, guilhotinas, dobradeiras, estampadoras, acabamentos por pintura eletrostática (epoxi) além do tradicional esmalte. Desta maneira, torna-se relativamente inviável a fabricação de móveis planejados neste tipo de material, embora existam raros exemplos.

Também relacionado ao material, a grande aceitação deste tipo de mobiliários fica restrita a cozinhas e escritórios e armários do tipo vestiários utilizados em  academias, clubes, maleiros e outros. Alguns deles  até mesmo chamados de roupeiros.

Existe um grande diferencial construtivo, relacionado à maneira encontrada para estruturar o produto. Se nos móveis de madeira falamos de painéis, nos móveis de aço o princípio se mantem, mas existem as barras de travamento e sustentação, as abas e o próprio encaixe entre as peças, responsáveis pela resistência estrutural do produto.

Para os móveis de aço, a espessura é dada pelo calibre da chapa. os calibres mais utilizados são o 22, 24 e 26. O curioso é que o calibre é inversamente proporcional á espessura da chapa. O calibre 22 utiliza chapas de 0,65mm, o calibre 24 chapas de 0,50 mm e o calibre 26 chapas de 0,40 mm de espessura. Portando, é muito importante observar tal detalhe no momento da aquisição do produto.

O processo de montagem é bastante interessante pois existem rasgos, dobras e ranhuras para acomodar o encaixe entre as peças e respectivas abas. A característica do encaixe é o grande ponto de diferenciação em relação aos móveis de madeira além obviamente da questão da matéria-prima.

Entre os montadores, existe um grupo que se apaixona por este tipo de montagem baseado nos encaixes. Aqui aparece a figura da porca, aliada ao parafuso durante a montagem. Também entre as peças metálicas, existem os calços, dispositivos de união feitos em plástico, responsáveis pelo travamento entre as peças. Um estilo de montagem como dito, significativamente diferente quando comparado aos móveis de madeira.

Até mesmo em relação aos parafusos, dado o material metálico, existe a constante presença de buchas para a fixação dos parafusos, que não encontram aqui a maleabilidade da madeira para sua fixação.

Para os montadores que se identificam com este tipo de montagem, ressaltamos o cuidado que devem dispensar na movimentação das peças, pois uma vez riscadas, não existe a possibilidade de retoque como ocorre nos móveis de madeira.

Teoricamente, a montagem do móvel de aço seria mais lenta, mas observamos que as operações são mais diretas, não existe uma cavilha para adicionar cola por exemplo, mas existe por outro lado a porca do parafuso. Desta maneira, chegamos à conclusão que o tempo de montagem mo móvel em questão, está mais ligado ao projeto em si do que à matéria prima do produto.

Independente se de aço ou madeira, boas montagens a todos!

11/24/2013

O barato que sai caro: Montagens interrompidas geram aborrecimentos e gastos adicionais para o cliente que errou na contratação!

 Montagens interrompidas, o barato pode sair caro, com aborrecimentos e gastos adicionais para o cliente.

Portal do Montador de Móveis
Realizar o sonho da compra de mobiliário não é uma atividade que ocorre todo mês, longe o bastante de uma tarefa corriqueira.

O cliente que decide fazê-lo, em um primeiro momento, determina quais são suas reais necessidades diante do espaço existente e da solução que procura.

Comprar móveis é na verdade um processo de compra que ocorre em um espaço de tempo não tão imediato, pois uma vez determinada a solução desejada, existem alguns passos pela frente.

Definidas as características gerais do mobiliário a ser adquirido em termos de material, design, composição e outros, em função da escolha, existe o tempo de entrega e a questão da mão de obra da montagem.

Móveis planejados exigem um maior tempo de entrega que os convencionais ou modulados, pois terão características específicas para o cliente em questão, tratados como encomenda, consequentemente serão mais caros.

No caso da opção pelos móveis seriados (convencionais e modulados), dependendo do contrato de aquisição, a montagem poderá estar incluída ou não no valor pago. Nos casos cuja montagem é fornecida pelos lojistas, a responsabilidade do resultado final da montagem é da loja.

Para negociações cuja compra não incluiu os serviços de montagem, a responsabilidade pela seleção profissional e portanto pela montagem passa agora a ser do cliente contratante. Para estes casos, e também para as compras via internet, escolhas erradas em relação à mão de obra da montagem podem trazer muita dor de cabeça.

Em um primeiro momento, o cliente não tem a noção de preço, não faz ideia do que seja caro ou barato. Provavelmente vá se lançar na internet para tomar conhecimento deste mercado. Dependendo de sua pressa este processo pode ser mal resolvido, pegando o primeiro que aparece. Este é um ENORME erro.

Não existe uma regra clara, vamos apenas citar um número como referência para roupeiros. Este número para a grande São Paulo (no interior é mais barato), gira em torno de R$30,00 o metro quadrado frontal.

Por exemplo, um roupeiro de 2,40 x 2,30 tem 5,52 metros quadrados, sua montagem estaria em torno de R$165,00. Mas isto é só uma ideia, pois temos a visita do montador, a qualidade do material, os dispositivos por exemplo portas de correr que encarecem a montagem, cadda montador possui sua formação de preços.

Para o caso da treliche, este nosso exemplo não chegaria ao valor correto e para um criado de 0,50 x 0,50 ficaria pior ainda, pois daria erroneamente R$7,50 também totalmente fora de propósito. Geralmente São Paulo capital dita os preços de referência em termos de Brasil, mas não queremos e nem podemos criar uma tabela, os critérios pertencem aos montadores.

Imaginando agora que o cliente já formou sua capacidade de avaliar os valores praticados, finalmente faz a escolha do montador que melhor atendeu na fase dos orçamentos, isto costuma ser definido por preço, confiança e atendimento.

Feita a visita, por incrível que pareca já temos casos relatados de "falsos montadores" que fazem a visita, cobram por ela e não retornam ao serviço, Isto derruba a reputação de toda a classe profissional. Então, cuidado com sites e anúncios recém criados, sem tradição! Somente os verdadeiros profissionais continuam na batalha.

Iniciada a montagem, cuidado com aquelas que não terminam no mesmo dia ou encontram algum tipo de problema como por exemplo a falta de peças ou acessórios. Também já soubemos do caso de "maus profissionais" que esconderam alguns acessórios para voltar no dia seguinte, cobrando um adicional por causa de uma nova visita, vendendo os mesmos itens para o cliente ou pedindo "caixinha" pela solução de seu problema. Esses também destroem a reputação de tantos outros sérios, honestos e corretíssimos que poderiam estar atendendo o cliente mais criterioso.

Não que o caro seja o melhor, queremos apenas que o cliente coloque-se no lugar do profissional e entenda qual seria o valor a se cobrar para que este profissional (que tem família para cuidar) possa levar uma vida digna. Um valor horário compatível com a função de um montador de móveis, este é o valor de seu trabalho, variando de caso a caso, mas nem tanto assim.

Contratando montadores profissionalmente reconhecidos ou recomendados, temos a mais absoluta certeza que os mesmos farão exatamente tudo que esteja ao seu alcance, para que o cliente tenha um serviço de qualidade e a satisfação de ver seu sonho realizado pelas mãos de um profissional, trazendo exatamente o conforto e a funcionalidade esperados para sua casa ou negócio no momento da compra.

Bom trabalho a todos!

11/22/2013

Os desafios de novos conceitos para a indústria do mobiliário, designers de interiores, lojistas e montadores.

Complementando seu último post, Adélia Covre comenta o Combo Bedroom (derivação do murphy bed) e os desafios desse novo conceito para a indústria do mobiliário,  designers de interiores, lojistas e montadores.

Portal do Montador de Móveis
Em meu post anterior neste portal, falei brevemente sobre esse novo conceito de projetos e moradia e hoje venho me  deter em detalhá-lo um pouco melhor levantando pontos importantíssimos e suas variáveis no tocante a introdução dessa linguagem no mercado brasileiro.

Estamos diante de uma nova realidade e percebo claramente, o quanto ainda existem dúvidas em muitas mentes quanto a essa nova linguagem de mobiliário e de mobiliar oriundas desse novo sistema de projetos de moradia com espaço restritivo.

Obviamente, indústrias, designers, arquitetos de interiores, montadores e até mesmo lojistas, terão que se adaptar a essa mais nova realidade...mas o que vejo de redundante nesta questão é que grandes indústrias do segmento de ferragens e acessórios já se adequaram a esse novo conceito há algum tempo (ForMóbile 2010 HÄFELE), por atuarem nos mercados onde o Combo Bedroom foi entendido e praticado. A pergunta que não pode calar em nosso mercado será:

"Estamos todos no Brasil preparados para projetar, decorar, produzir, vender e montar móveis dentro deste novo conceito de espaço limitado?"

Antes de tudo vejo como sendo necessário pontuarmos de maneira explicita esse conceito de mobiliário que nos permite integrar funcionalidade a espaços completamente reduzidos de moradia, que deu origem ao Combo Bedroom. Deixadas as origens culturais e controvérsias, teve seu inicio no mercado americano nas quitinetes de NY, como forma de recuperação da crise imobiliária de 2008 e se estendeu aos demais países.

Lembro a todos para melhor compreensão que, Combo Bedroom...sem tradução adequada em nosso mercado, é o conceito de integração de espaços visando compactar diversos ambientes dentro de um mesmo espaço físico aliando mobiliários com a mesma linguagem de integração e funcionalidade

Alguns Exemplos, lembrando que a ideia básica é compartilhar o espaço horizontal de camas e sofás, trabalhando o espaço vertical através da sobreposição de ambientes:


Ambiente partindo da esquerda com roupeiro, home theatre, cama casal, armário, lareira, biblioteca e ao centro living, tudo isso em menos de 25 metros quadrados.

Cama reversível com estante e home office. Quarto e escritório no mesmo ambiente!

Sofá Cama com estante reversível

Estamos tratando aqui de algo que vai muito além de conceito de decoração, pois abrange o desenvolvimento também de mobiliário conjugado, ou seja, móveis com varias funcionalidades.....pois estamos falando de apartamentos com área quadrada extremamente reduzida, coisa em torno de 30 metros quadrados, ambientes que requerem compactação e planejamento adequados para atender as necessidades de seu morador. 

Buscamos a elaboração de projetos inteligentes e isso com certeza irá produzir um efeito em cadeia, pois as indústrias não somente de móveis, marcenarias, indústrias de eletrodomésticos, louças e metais, designers e arquitetos, lojistas e montadores....precisarão também se adaptar a esse novo conceito em evidência.

Neste novo estilo, projetos necessitarão de maior estudo técnico para obterem melhor funcionalidade atendendo o esperado por seus consumidores. E algo que me pergunto é se estamos todos prontos a produzirmos produtos nessa linguagem.

Em minhas andanças e pesquisas vejo ainda um outro ponto a ser ressaltado em conjunto a essa questão. É a quantidade de profissionais da área de arquitetura de interiores, desenvolvendo produtos e mesmo designers que vejo despreparados no quesito conhecimento profundo sobre o desenvolvimento de mobiliário.

Afirmo isso pois eu mesma já tive colaboradores em industrias e mesmo parceiros onde pude observar a falta de conhecimento técnico quanto a matérias-primas, ferragens, acessórios....máquinas, processos, centro de custos.

Sempre afirmo a profissionais da área aos quais possuo liberdade...."Papel, notebooks aceitam qualquer traço, qualquer criação, ideia...mas uma linha de produção nem sempre". Estendo isso a marcenarias também...pois até elas por hoje terem alcançado um papel importante no desenvolvimento de móveis planejados, estão cada vez mais procurando a automação.

Logo, levanto uma outra questão séria que talvez explique porque certas propostas ainda não aconteceram por aqui (Brasil)....não é só o custo das ferragens!

Quantos profissionais da área de desenvolvimento de mobiliário possuem o devido conhecimento técnico para essa nova realidade de conceito de projeto?....e quantos compreendem os princípios técnicos para o devido emprego de materiais no projeto de produtos a ser desenvolvido?.....quantos  tem conhecimento técnico de matérias-primas e seu manuseio, conceitos de durabilidade, usos e aplicações para as utilizarem, conhecimento de máquinas e processos para a introdução em uma linha de produção? Possuem manuais técnicos dos acessórios e ferragens? Efetivamente utilizam tais manuais para dimensionar um produto?

Esse é um assunto que me assusta no mercado de hoje, pois sinto o tamanho despreparo de profissionais da área e consequentemente, de indústrias de modo geral na escolha de projetos. O que podemos ver na maioria das vezes é sempre o "mais do mesmo".

Modernização dos parques fabris e projetos que enchem os olhos não são sinônimo de competência ou leitura correta do verdadeiro quadro que se apresenta!!!

-Os atendentes de lojas por sua vez estão preparados para a venda desse novo perfil de mobiliário e comercialização?

-Montadores de móveis que hoje ainda sofrem com o despreparo por falta de formação e treinamento adequado nas linhas convencionais de móveis estariam preparados para montar corretamente esse novo conceito de móvel?

-Os manuais de instrução de montagem possuirão linguagem apropriada a suprir o entendimento desses novos produtos não desencadeando um verdadeiro caos em assistência técnica?

Estas são perguntas chaves que não posso deixar de refletir....

Importante lembrarmos que, competência vem da visão coesa, aliando dinamismo nas ações e percepção dos acontecimentos evolutivos nesse mercado cada vez mais veloz, aplicando de forma correta conceitos e técnicas.

"Este post foi gentilmente cedido por Adélia Covre para o Portal do Montador"

Walter Di Iorio (São Paulo - SP): A História de Minha Vida!

Montadores de móveis, chegou mais uma história, Walter Di Iorio (São Paulo - SP): Ainda dá tempo para participar do concurso.

Portal do Montador de Móveis
Olhem só, não sou muito bom no quesito de me apresentar pois parece que nessa hora falta o que dizer, mas vou contar um pouquinho de como tudo começou.

Walter Di Iorio, 49 anos, Divorciado, pai de 2 filhos,  natural de  São Paulo - Capital, trabalho com móveis desde meus 14 anos, quando entrei em uma marcenaria e lá comecei a trabalhar como ajudante de marceneiro.

Fiquei  por volta de 1 ano e 3 meses, logo depois fui trabalhar em uma tinturaria na zona leste de SP, onde logo após vi que futuro era mesmo montar móveis. Foi a partir de então que comecei minha vida profissional.

Comecei montando pequenos móveis dentro de casa mesmo, depois passei a montar para amigos, até chegar ao meu primeiro cliente pra valer. Decidi que era o momento de me especializar e entrei no SENAI onde fiz o curso de montador de móveis, com 18 anos já tinha carteira profissional assinada como ajudante de montador na Móveis Bergamo.

Lá passei pouco mais de 11 meses registrado e logo houve uma demissão por parte loja onde fomos aproveitados como montadores terceirizados e a partir de então passamos a tratar tudo sobre as montagens dos móveis diretamente com os representantes das marcas dos moveis comercializados pela loja.

Foi meu primeiro grande passo, então não parei mais, trabalhei em grandes lojas como Fenícia, Etna, Tok&Stok, entre outras, fiz diversos amigos, criei meus filhos com muito suor, mas tinha um sonho a conquistar, ter minha própria marcenaria.

Graças a DEUS, hoje meus sonho se realizou, depois de muita luta e trabalho honesto, consegui montar minha marcenaria, meu filho mais velho trabalha comigo, tenho diversos clientes e ainda faço FREE LANCE para um grande franquia de móveis em São Paulo, posso dizer que sou muito realizado e abençoado.

Agradeço a todos!

Montar Salão de Cabeleireiros e Beleza: Uma atividade rápida e um mercado de bom relacionamento!

Montagem de salões de beleza são rápidas e possuem clientes de fácil relacionamento.

Portal do Montador de Móveis
Independente do tamanho do salão de beleza, desde os menores até os mais suntuosos, a montagem tecnicamente falando é bastante direta em sua grande totalidade.

Excluindo-se aqueles de elevado padrão arquitetônico, os móveis,  mesmo os de design mais variado, possuem idêntica peculiaridade funcional.

São cadeiras, volantes, aparadores, espelhos moldurados, consoles, carrinhos, longarinas, lavatórios e alguns outros itens bastante padronizados, dada a característica da funcionalidade do móvel.

Observando do ponto de vista da diversidade, obviamente existem muitos itens a se montar e alguns deles podem tranquilamente ser montados pelo cliente, outros absolutamente não. Existe a questão do conforto, já que parte dos itens precisa do montador, geralmente o cliente acaba deixando todos...melhor assim!

Em relação à exigência técnica, o serviço é tranquilo, inclusive tendo a vantagem de poder ser executados parcialmente e continuando-se no dia seguinte, caso necessário. A notícia ruim para o montador de móveis é que as empresas especializadas nestes produtos, evoluíram bastante nos últimos anos em relação aos projetos, utilizando acessórios de montagem rápida, através de encaixes e dispositivos auto-travantes. Ponto para o cliente que deseja montar por conta própria.

Existe uma importante observação a se fazer sobre a questão do conjunto. Embora tudo pareça bastante simples, para os clientes detalhistas citamos muitos pontos de atenção. Devido ao caráter modular do salão, a questão do alinhamento na distribuição espacial dos módulos precisa ser criteriosamente seguida, sob pena de comprometer o resultado estético desejado como um todo.

Voltando aos salões "top level", a graça está em complicar. Apesar da característica funcional ser mantida, elementos de design aparecem para valorizar o ambiente e complicar o que parecia um mar sereno para o montador de móveis. Muito vidro, alumínio, e materiais variados são técnicas adotadas nos móveis para diferenciar o ambiente.

Dependendo do projeto arquitetônico escolhido, é possível que apareça muito trabalho de marcenaria, mas isto já seria um projeto exclusivo, que é uma minoria dos casos. Para grande parte dos salões de beleza, vale o exposto anteriormente.

Os proprietários mais exigentes precisam dos trabalhos dos montadores especificamente nas segundas e terças-feiras, pois via de regra o salão é totalmente tomado nos demais dias da semana. Uma opção é combinar montagens noturnas parciais, o cliente decide a melhor situação.

O segredo é achar um montador de móveis co horários flexíveis. No caso de salões novos, este problema simplesmente não existe, mas no caso de troca do mobiliário para um salão em funcionamento, basta encontrar um montador que trabalhe com os referidos horários flexíveis.

Para o caso de salões, não falamos de uma especialização quanto ao produto a se montar porque tratamos de itens simples., mas podemos falar de especializar-se neste tipo de cliente, entendendo suas necessidades específicas e criando um planejamento para melhor atendê-las. Os cabelereiros e afins são pessoas de fácil relacionamento, dado o intenso contado comercial mantido com seus respectivos clientes.

Boas Montagens!

11/21/2013

Empresas de montagem especializadas: Contratação preferencial e reconhecimento no mercado.

Empresas de montagem especializadas possuem reputação dentro de um mercado definido

Portal do Montador de Móveis
Por algumas vezes já dissemos aqui que o segmento da montagem é bem mais significativo do que supõem os montadores nele envolvidos.

Em diversos posts anteriores apresentamos as mais variadas situações onde o montador de móveis poderia facilmente estruturar sua carteira de clientes.

Embora não tenhamos nos concentrado em alguns deles mais profundamente que nos demais, isso não indica que seu mercado seja menos representativo simplesmente por este fato.

Observando a montagem de stands, de móveis corporativos, instalações comerciais e o setor de mudanças, fica fácil entender como existe uma enorme variação no que diz respeito à especialização do montador de móveis, que em alguns casos como a montagem de stands ou o setor de mudanças, chega a perder o referencial de móveis e absorver o o próprio nome da categoria de montagem.

Um montador de stands normalmente não se sente um montador de móveis, tamanha a diferenciação sofrida nas atividades profissionais exercidas, embora o princípio seja exatamente o mesmo.
Porém, o fato mais relevante refere-se à contratação. Um montador de móveis dificilmente seria contratado para montagem de stands, pois ela exige uma mega estrutura quando comparada á do montador, além de muitas outras competências especializadas.

O projeto de um stand envolve computação gráfica, comunicação visual, projeto de iluminação e tantos outros meandros que fogem totalmente da alçada de um montador de móveis. As empresas especializadas neste segmento faturam alto mas entregam exatamente aquilo que o cliente deseja.

O mesmo podemos dizer sobre as instalações comerciais, onde marceneiros precisam estar associados a projetistas na utilização de realidade virtual e também projetos de iluminação entre outros bastante sofisticados.

No tocante às mudanças a situação consegue ser também bastante ampla, dentro do próprio segmento existe uma grande especialização. Existem empresas de mudança que oferecem até motoristas para conduzir os carros do cliente e por aí vai...

Retornando ao montador de móveis, torcemos para que alguns com a cabeça empreendedora consigam observar que o mercado não se resume à montagem de móveis convencionais, modulados e planejados. O cliente poderá ser encontrado em diversas situações e afirmamos que ficar trocando de segmento, vai pesar contra o próprio montador, que precisa escolher um caminho para assim poder escrever sua história.

Acreditamos que um reflexo na contratação virá à partir do momento que este montador empreendedor consiga enxergar e praticar seus serviços dentro de um mercado definido. Sua reputação automaticamente começará a crescer em um processo de multiplicação bem mais intenso do que se o mesmo estivesse atuando em variados segmentos da montagem.

Parabéns aos que já seguem um caminho estruturado e sucesso aos que decidirem começar!

11/20/2013

Jardins, áreas externas e pergolados: Ambientes que exigem arquitetos associados a bons montadores!

Montagem de Jardins externos com pergolados é um espaço de carpintaria para o montador de móveis.

Portal do Montador de Móveis
Observando publicações recentes nas revistas especializadas em casa e construção, acabamos por encontrar uma tendência bastante recorrente em termos de decoração, o paisagismo, antes restrito a um grupo de consumidores bastante seleto.

Até algum tempo atrás, o espaço gourmet era uma constante neste tipo de publicação direcionado à classe média em busca de novos ícones de consumo, que de certa forma continua em alta.

Aliado a ele e ao apelo por uma vida mais próxima à natureza, somada às tendências de resgate ecológico (para não falar na riqueza visual proporcionada por um belo paisagismo), encontramos esta crescente oportunidade para o montador de móveis.

A bem da verdade, a fabricação e instalação dos pergolados de madeira seria um serviço de carpintaria. Porém, dado o aquecimento desta procura, os carpinteiros estão apenas construindo os pergolados e procurando montadores de móveis para finalizar a obra no local, concentrando seu foco na captação de clientes e fabricação das estruturas.

Este cenário tornou-se bastante atrativo para os arquitetos prestadores de serviço para a classe média, que absolutamente não empregavam este tipo de elemento em seus projetos há alguns anos atrás. Obviamente que o preço ainda não é dos mais acessíveis, mas muita coisa já mudou, principalmente em relação as madeiras. Embora não sejam "madeiras de lei",  para ter um preço competitivo, tais madeiras alternativas recebem tratamento de seladoras de última tecnologia UV, garantindo uma durabilidade tão satisfatória como a das melhores madeiras do mercado.

O montador de móveis interessado neste tipo de montagem, direcionada a uma classe média alta (sua instalação ocorre em casas com área verde disponível), precisa entrar em contato com as carpintarias que trabalham com este tipo de produto, onde certamente farão boas parcerias.

Dentro deste mercado ligado à decoração, certamente farão novos contatos com clientes que procuram por algo diferenciado, embora em um patamar de preços não tão seletivo como o segmento prime. Neste momento, tais contatos com arquitetos e decoradores podem gerar novas oportunidades de negócio.

Ainda em relação aos pergolados, a montagem é extremamente simples com a fixação de parafusos estruturais e suportes em chapa metálica para vigas e dormentes de madeira. São travessas pesadas que exigem algumas atenções relativas à segurança. Neste caso, o montador de móveis precisa utilizar um capacete de segurança para trabalhar sob a estrutura.

As ferramentas são totalmente diferentes das utilizadas na montagem de móveis convencionais, modulados e planejados. Estamos falando de ferramentas de carpintaria como serrote, formão, plaina e outros, mas que raramente serão utilizadas (o produto vem pronto para montagem). Mesmo assim, achamos relevante este post pela observação de um mercado aquecido precisando de atendimento.

Boas montagens!

11/18/2013

Revitalização de Flats e Hotéis: Grandes montadoras assumem negócios de margem reduzida, porém com alto volume de montagens!

Existe um mercado diferenciado para o montador de móveis, dada sua baixa concorrência em número de participantes. 

Portal do Montador de Móveis
Estamos falando da montagem ou revitalização de flats e hotéis nas grandes cidades. Mas como não poderia ser diferente, existem explicações para a reduzida concorrência.

Observando de perto este ambiente de trabalho, nos deparamos com um alto volume de montagens para um curtíssimo calendário de dias disponível. Estamos falando de empresas que não podem ficar com seus apartamentos fechados por um longo período, pois estão perdendo faturamento.

Tais redes de flats e hotéis por sua vez, devido ao alto volume de compras padronizadas, conseguem realizar negociações com margens bastante favoráveis junto aos fornecedores, em geral, grandes marcenarias. Na maioria das vezes são em torno de dezenas ou centenas de apartamentos disponibilizados simultaneamente para montagens ou revitalizações (troca de móveis antigos ou desgastados por outros novos e mais modernos).

Dentro deste raciocínio do alto volume e baixas margens, surge a seguinte situação: Este tipo de cliente está totalmente fora do alcance do montador autônomo, somente grandes montadoras conseguem participar da disputa por este mercado, pois exige normalmente um grupo maior que uma dezena de montadores.

Não bastando este fato, devido ao alto volume de montagens e também à padronização dos móveis, para conquistar este tipo de cliente, a montadora precisa concorrer com preços agressivos de montagem, bem inferiores aos praticados nos clientes finais.

Neste mercado, a principal regra é a alta produtividade das equipes de montagem. A montadora sabe que somente por aí será capaz de atingir um resultado satisfatório. Poucas conseguem se enquadrar neste modelo de negócio e isto é bastante positivo para as que já atingiram este este padrão de produtividade, concorrer com elas é uma batalha sangrenta e dolorosa.

As montadoras aqui citadas, precisam ter planilhas de custos controlando itens desde a produtividade horárias dos montadores até outros como custo técnico-administrativo, gasto de combustível, telefonia, alimentação da equipe e tudo o que for relevante. Precisa enfim contar cada centavo.pois de maneira diferente, o resultado não será atingido.

Talvez o fator mais positivo dentro deste modelo de montagem seja o fato de formar uma carteira de clientes fidelizados, confiáveis e de alta reputação. Se as margens são pequenas uma afirmação podemos fazer, quem está fora quer entrar e quem está dentro não quer sair.

Boas montagens a todos!

11/17/2013

Tropa de Elite: Especialistas e líderes POM, montagem dada é montagem cumprida!

Montador de Móveis especialista é Tropa de Elite POM, líder da montagem!

Portal do Montador de Móveis
Decididamente alguns montadores estão virando celebridades. Chegar na casa do cliente e ser reconhecido pela foto é uma situação totalmente nova para quem postou suas imagens nos sites, o cliente já recebe o montador com um sorriso aberto.

Então para quem não fazia,  a ideia de mostrar o rosto está dando resultado. Os montadores do facebook já estavam bem acostumados com este tipo de exposição.

Ser reconhecido é uma grande satisfação pessoal, mas não é nenhum motivo para celebração. Cabe alertar estes montadores que na realidade a responsabilidade para eles aumentou e muito, o cliente espera um serviço impecável e estejam certos que vai cobrar por isso.

Então vamos ser realistas e humildes, focando a cabeça em entregar uma montagem de primeira categoria, como se fosse a última de nossas vidas. Claro que faz bem para o ego ser tratado de uma maneira especial, mas o que vale mesmo, é a montagem bem feita.

Certa vez ouvimos de um grupo de montadores, que eles eram a tropa de elite da montagem, costumavam ser chamados  pela empresa para resolver as montagens que não tinham sido bem sucedidas nas mãos de outros montadores, eram os especialistas em resolver problemas.  Mais que isso, eram o pelotão da última esperança, porque depois deles, a solução certamente não dependeria mais apenas de mão de obra.

Refletindo sobre tal maneira de agir e pensar, começamos a entender a cabeça do cliente. Tudo o que ele precisa encontrar no montador é a segurança de que existe um profissional realizando sua montagem. Pedimos para aqueles que ainda não incorporaram este espírito, que também reflitam e entendam de vez que fazer propaganda é a parte fácil do trabalho, o difícil é sustentar a imagem e a expectativa geradas, pois elas são de responsabilidade exclusiva do montador.

Para ser da tropa de elite da montagem, o montador precisa praticar tudo aquilo que andamos colocando em diversos posts anteriores. Precisa chegar no horário, estar bem apresentável, precisar ser educado, saber explicar os detalhes da montagem, precisa ser discreto na casa do cliente é principalmente saber montar com desenvoltura.

Longe de pensarmos que está tudo certo e funcionando, sabemos que alguns montadores entendem a questão de mudança de comportamento de uma maneira bastante direta e rápida, outros nem tanto. Na casa do cliente não é lugar para usar os fones de ouvido com música, o montador precisa estar pronto para ouvir seu cliente, então as orelhas precisam estar disponíveis, assim como o próprio dono delas.

Concluindo, quem quiser ser visto pelo cliente como membro da tropa de elite da montagem, tem que fazer sua parte muito bem feita. Esta parte não inclui apenas comportamento,  imagem é muito importante, mas a montagem bem feita é tudo aquilo que o cliente mais deseja.

Quando chegar na casa do cliente ou local da montagem, antes de entrar, mentalize o que ele espera de você. Concentre -se em atingir tais objetivos e trabalhe para que isto se torne realidade. Agindo assim, verá como é importante ter um referencial e certamente esta atitude fará de você mais um dos montadores da tropa de elite do POM.

11/16/2013

Emprego diminui e oferta de trabalho aumenta: Entenda os motivos!

Montador de Móveis, pouco emprego e muitas vagas de trabalho!

Portal do Montador de Móveis
Interessante o que acontece no mercado da montagem de móveis neste momento. Embora existam diversos anúncios de emprego para montadores de móveis, não é bem assim que o mercado está funcionando.

Temos observado que grande parte destes anúncios são ofertas de trabalho, o que é uma situação bastante diferente da oferta de emprego, como detalharemos à seguir.

Analisando o mês passado e agora o presente mês, as ofertas de trabalho aumentaram de uma maneira expressiva e isto é muito bom para a profissão. Diversos anúncios podem ser encontrados nos sites especializados procurando por montadores de móveis.

Esclarecemos que em tais anúncios, muitos não colocam de maneira específica, mas exigem que o montador seja um empreendedor individual, onde fornecerá seu CNPJ e passará a prestar serviços para o contratante, diferente de um emprego formal. Desta maneira não são ofertas de emprego, não existindo o vínculo empregatício formal pela carteira de trabalho, portanto estão excluídos os benefícios existentes para o empregado tradicional.

Mesmo assim, analisando esta oferta de trabalho, ela é compensadora para o montador que consegue atingir uma boa produtividade semanal, pois o critério dos ganhos financeiros está associado ao quanto se produz e não à jornada de trabalho em si, critério livre para o montador MEI ( empreendedor individual).

Com relação ao final de ano, até para os que pretendem um trabalho temporário, é uma grande oportunidade para expandir sua carteira de clientes, mesmo que mais tarde resolvam deixar de prestar o serviço, voltando à atender particulares. Então tratamos de um assunto vantajoso para as duas partes neste final de ano, vale à pena conferir.

A grande maioria das ofertas de trabalho descritas, direciona-se à montagem de móveis convencionais e modulados, diferente das ofertas para montadores de planejados, que tem sido uma constante muito aquecida durante o decorrer deste ano todo.

Pode ser que passadas as vendas de Natal, o mercado da montagem volte a retroceder, mas não é hora de pensar nisso. Agora é o momento de atender os clientes que já estão indo às compras em nível crescente para os próximo 45 dias.

Segunda-feira tudo volta ao normal, o feriado passou. Então é hora de decidir rapidamente sobre as ofertas de trabalho que estão em evidência. Caso em 2014 a situação mude novamente, já estamos ficando acostumados à este mercado e não será nenhuma surpresa! O que não pode, é deixar o cliente aguardando e reclamando que não tem montador, nada de viajar e cuidado com a saúde para dar o seu melhor nesta linha de chegada que se aproxima.


Rede nacional de montagem no Brasil: Diversas cidades já possuem montadores de móveis cadastrados!

A imagem mostra os montadores de móveis de São Paulo, onde tudo começou para o Portal do Montador.

Portal do Montador de Móveis
Alguns amigos de infância, distantes antes das redes sociais e agora tão próximos, por vezes vezes enviam mensagens agradecendo porque agora é fácil encontrar um montador de móveis em sua sua cidade, sem ter que recorrer ao garimpo de profissionais.

Perguntam de onde saiu a determinação em se fazer algo que as pessoas precisavam, mas que ainda não existia, uma rede nacional de montadores de móveis. Estamos felizes em poder ajudar através de uma simples ideia! Recebemos o e-mail de um diretor de ensino de Minas Gerais que precisava reformar móveis da escola e conseguiu fazer cotações pelo POM.

Em Fortaleza-CE um orgão do governo contratou serviços de montagem de grande porte usando nossa plataforma para seleção profissional. Uma outra empresa com postos espalhados pelo Brasil utilizou o POM para montar seu escritório em Salvador-BA e assim seguem diversos outros exemplos.

Todos eles estão olhando pelo ângulo e visão do cliente, e segundo este ponto de observação, conseguem enxergar a ponta do iceberg, porém o Portal do Montador é bem mais!

De uma maneira indireta, muitos profissionais da montagem já se encontravam expostos individualmente na internet. Verdade seja dita, existia um forte individualismo por parte daqueles que lideravam as buscas, mas isso já está desaparecendo aos poucos, continuam sendo líderes também no Portal do Montador.

Agora sob o ângulo do montador de móveis, observando o caso do Vinho do Porto, dos eletrônicos na rua Santa Ifigênia, dos calçados em Franca e Birigui, das flores em Holambra, da confecção em Cianorte, dos doces caseiros em Pelotas e tantos outros, percebemos o poder da associação. O fenômeno de concentrar supostos concorrentes em um mesmo local provoca fortalecimento e não a competição como imaginado em um primeiro momento, pois atrai bem mais clientes do que seria possível de maneira individual, além de criar o hábito do referencial para consulta.

Gastava-se muito tempo e recursos financeiros mantendo sites e blogs que hoje, continuam e devem ser mantidos, mas já não são o único canal de contratação para montadores autônomos. A situação era muito difícil para aqueles montadores que sequer habilidades de internet possuíam, hoje eles estão divulgados à nível nacional. Alguns outros já informaram que reduziram pela metade os gastos em anúncios que praticavam anteriormente e pretendem reduzir ainda mais conforme o modelo passe a funcionar melhor.

Tamanha a verdade desta observação que ninguém imaginava ser possível a construção de uma rede de montadores de móveis a nível nacional. Criamos o site de buscas, depois o Blog cheio de conteúdos de capacitação, o aplicativo android que mal nasceu e tem muito ainda a oferecer e finalmente um curso de montagem que encontra-se em gestação sabendo-se que final de ano não é hora adequada de nascer, deixaremos para 2014.

Montadores de Móveis POM
Agradecimentos à Revista Móbile e a todos que apoiam esta iniciativa

Dentro deste ambiente dinâmico e criativo, nada disto seria possível se não contássemos com pessoas de longa data no segmento moveleiro, as pessoas certas, que estão preparadas para o que fazem. Saber o que fazer e gostar do que se faz são as verdadeiras bússolas para se chegar ao destino escolhido.

Obrigado a todos os participantes deste projeto, mermo que de maneira indireta!

11/14/2013

Cursos de Montagem do POM: O melhor material sobre o assunto já encontra-se em estágio avançado!


Curso de Montador de Móveis do POM em fase de formatação.

Portal do Montador de Móveis
Como alguns dos seguidores de nosso Blog já devem ter observado, na parte superior da barra de menu agora existe também a opção Cursos de Montagem. Dentro desta opção, encontra-se o local onde estarão disponibilizadas informações e pequenas amostras do Curso de Montagem de Móveis do Portal do Montador.

Sabendo que tudo na vida segue um propósito, em nossa jornada existia desde o início a vontade de poder compartilhar todo o conhecimento adquirido na área de fabricação e montagem de móveis durante um longo período dentro deste segmento. São muitos e muitos anos de estrada, na verdade mais de 20 de experiência para cada uns dos envolvidos neste projeto desafiador.

Temos o objetivo de poder elaborar um curso consistente, agradável e atual, que consiga efetivamente abrir as portas do conhecimento para os montadores de móveis que desejam saber mais sobre o assunto e também aqueles que pretendem abraçar uma nova profissão. Este é o caminho que seguimos no momento, mas a ideia não para por ai, temos muitos novos desafios a implementar.

O conteúdo do curso de Montagem de Móveis concentra-se distribuído em 3 áreas básica:

1) Desenho Técnico e assuntos relacionados,
2) Atendimento ao Cliente e assuntos relacionados
3) Montagem na prática e detalhamento teórico da montagem.

O curso completo será composto por 4 módulos de 8 horas de duração cada, totalizando 32 horas de treinamento. Os módulos encontram-se divididos na seguinte configuração:

Módulo 1 - Montagem de Móveis Convencionais
Módulo 2 - Montagem de Móveis Modulados
Módulo 3 - Montagem de Móveis Corporativos
Módulo 4 - Montagem de Móveis Planejados

Observando que a divisão em módulos, visa exclusivamente facilitar o planejamento de tempo do montador autônomo, impossibilitado de cessar seus atendimentos por quatro dias consecutivos. Desta maneira, existem os pré-requisitos para o curso que deve ser considerado como um todo, onde para cursar o Módulo II, é necessário ter concluído o módulo I e assim sucessivamente.

Independente em relação ao curso de montagem, mesmo os montadores não participantes, poderão oferecer seus serviços gratuitamente em sua cidade através do cadastramento em nosso link direto Cadastrar Montador do site do Portal do Montador e também anunciar seus serviços através do facebook em nossos classificados.

No decorrer do desenvolvimento deste material, pequenos tópicos fracionados do mesmo serão disponibilizados de maneira independente na página de CURSOS do Portal do Montador, sob uma forma de amostra grátis, para que seja possível conceber uma ideia clara da formatação deste curso de maneira mais abrangente.

A visão do Portal do Montador é poder, além de contribuir na formação dos montadores de móveis, auxiliar lojas ou fabricantes que necessitem fazer uso de nossos conhecimentos para resolver problemas específicos que possam estar atravessando em relação a temas relacionados com a montagem de móveis e afins. Muitos já descobriram que até um bom vendedor de móveis precisa conhecer alguns conceitos técnicos da montagem para efetuar uma venda satisfatória.

Para efeito de viabilidade de aprendizado e de condução das atividades do treinamento, o fechamento das turmas segue o critério mínimo de 20 alunos e máximo de 40, estando assim concebida para funcionar com 30 alunos como público ideal.

À partir de março de 2014, depois dos ajustes necessários ainda em São Paulo (nossa base), estaremos possibilitados em dar início ao curso em caráter itinerante, ou seja, atendendo as cidades e entidades que consigam viabilizar as turmas conforme descrito. Neste momento, disponibilizaremos detalhadamente toda a infra-estrutura necessária para a execução do evento e demais detalhes adicionais, diretamente com os interessados.

Estamos conscientes da carência existente neste segmento e acreditamos que além do curso de montagem do Portal do Montador, iniciativas neste sentido somadas à nossa, trarão os resultados tão esperados junto ao consumidor final que hoje encontra-se ainda atendido insatisfatoriamente em diversas situações.

Você montador de móveis, que até hoje não encontrou uma chance de espacializar-se, procure a associação comercial de sua cidade, o vereador de sua confiança ou até mesmo um grupo de lojistas interessados em investir na sua qualificação, estaremos disponíveis dentro de nossas possibilidades para iniciar este tipo de atendimento tão logo estejam concluídos, tanto nossa organização interna como nosso material didático.


Atenciosamente

Móveis Planejados: Reduções, recortes e adaptações, entenda as diferenças profissionais!

Portal do Montador de Móveis
Novamente voltado à hierarquia da montagem quanto à complexidade, temos a já divulgada classificação:

1) Montador de Móveis Convencionais (Individuais)
2) Montador de Móveis Modulados (Componíveis)
3) Montador de Móveis Corporativos (Móveis para Escritório)
4) Montador de Móveis Planejados
5) Montador Marceneiro

Considerando que muitos clientes ainda se confundem na hora de contratar o montador de móveis mais adequado às suas necessidades, neste post (atendendo a solicitação de um montador), falaremos especificamente sobre o montador de móveis planejados. O que define este profissional e quais características o diferem dos montadores de níveis inferiores na hierarquia técnica.

Existem duas situações bastante distintas durante a execução das atividades do montador de móveis planejados. Uma primeira é quando o mesmo encontra-se executando montagens de níveis técnicos  inferiores ao seu e a segunda que acontece quando este montador faz as montagens relativas ao seu próprio nível.

Normalmente, o montador de móveis planejados não se sente atraído por montagens de móveis convencionais ou modulados, diferente das montagens de móveis corporativos (móveis para escritório), onde a frequência de montagens já começa a ser maior, dada a complexidade exigida.

Provavelmente isto ocorra, primeiro obviamente  em função dos valores pagos pelos serviços de montagem e em segundo lugar pelo fato do serviço não exigir certas habilidades que ele tem e gosta de usar em seu trabalho diário.

No primeiro caso citado anteriormente, ou seja, quando este montador realiza montagens de móveis convencionais, o que é raro (este montador deve estar com dificuldades em achar clientes), tanto ele  como seu contratante terão certas frustrações. Ele porque estará recebendo menos que o habitual e o cliente, que provavelmente poderia pagar um pouco menos do que está pagando, se tivesse contratado um montador de móveis convencionais. Neste caso, pode levar alguma vantagem o montador de móveis convencionais no quesito rapidez, mas não é uma regra obrigatória.

Ainda neste caso, em relação aos móveis modulados, a situação poderá reverter em prol do montador de móveis planejados. Tudo depende do que o cliente deseja.

Caso o produto seja montado exatamente como seu projeto, sem nenhum tipo de alteração, o montador de móveis modulados (que usa as ferramentas necessárias para esta montagem e alinha o produto como deve ser feito) fará este serviço com a mesma desenvoltura que o montador de móveis planejados ou até mesmo com maior rapidez. Novamente aqui existe a questão do valor acertado entre cliente e montador.

Continuando nos móveis modulados, caso o cliente deseje efetuar reduções, recortes, cortes em meia esquadrilha, colagem de bordos no local, adaptação de ferragens e acessórios, readequação das divisões internas do produto, troca de portas e demais personalizações, a situação muda totalmente de figura.

Lembramos que à partir deste momento, o produto perde sua garantia em relação à loja, mas se o montador de planejados é o que diz ser, o cliente pode ficar tranquilo, pois o produto ficará de acordo com suas expectativas. Então vejam só, apesar de falarmos da montagem de um móvel modulado, o montador de móveis planejados consegue efetuar o desejo do cliente com sucesso, situação adversa para o montador de modulados.

Os casos de Procon podem ocorrer aqui toda vez que um montador de modulados tenta fazer tais atividades sabendo que não foi treinado para isso. Pode parecer simples fazer um recorte ou a redução de um produto, mas o montador de móveis planejados sabe que uma simples serra circular ou tico-tico sem afiação seria o suficiente para colocar tudo à perder, porque ele foi treinado para isso.

Seguindo nosso raciocínio em direção aos móveis corporativos, o montador de planejados começa  a sentir-se em seu ambiente, pois já existe uma planta a ser seguida, os procedimentos são mais sofisticados e as atividades de elétrica e lógica já exigem os recortes, rasgos e encaixes feitos no local, embora em menor quantidade que as existentes na montagem de móveis planejados. Desta maneira como dito anteriormente, já começa a ser comum encontrar o montador de móveis planejados efetuando este tipo de montagem.

Uma saída interessante para reduzir os custos aqui, é que na montagem de móveis corporativos é possível mesclar a equipe, ou seja, existem atividades para montadores de móveis convencionais e modulados, ficando a parte mais complexa nas mão dos montadores de corporativos ou planejados. Isto funciona e normalmente os montadores ajudantes costuma receber diárias para estes casos.

Chegando na montagem de móveis planejados propriamente dita, o produto não chega necessariamente pronto na casa do cliente. Como algumas marcenarias trabalham com padronização de 10 em 10 milímetros ou até mais, muitas peças serão recortadas e recoladas na casa do cliente. Todos os rasgos, encaixes e adaptações também irão ocorrer neste local. Muitas das furações também poderão ser finalizadas no local.

Devido à isto, a quantidade de ferramentas necessárias para esta montagem é grande, fica impossível atender sem um carro e o custo do deslocamento aumenta. Tais ferramentas precisam ser depreciadas o que também eleva o valor do serviço. As atividades técnicas são mais elaboradas, elevando o valor da hora de montagem, dado o investimento do profissional em seu conhecimento técnico. O material utilizado no produto é mais nobre, portanto um eventual erro acaba saindo mais caro para o profissional, que diferente dos montadores de convencionais ou modulados, assume os custos de seus erros onde não existe um fabricante para mandar a técnica (que é uma peça padronizada) para o lojista repor sem custos. Os painéis dos móveis planejados são em sua maioria exclusivos.

Finalmente falando sobre a desmontagem e posterior remontagem, toda vez que o produto exige reparos, leva também vantagem o montador de móveis planejados. Mesmo que ele não seja ainda um montador marceneiro, certamente já possui alguma familiaridade em fazer pequenos reparos e adaptações no produto para reverter defeitos e avarias existentes.

Concluindo, o Portal do Montador espera ter esclarecido principalmente a questão de diferenciar os montadores de móveis modulados e os montadores de móveis planejados. Não existe melhor ou pior, voltamos sempre a bater na mesma tecla, existe o montador adequado ao tipo de montagem que se pretende realizar. A escolha do profissional é o grande ponto chave dentro deste contexto.

Sucesso a todos!

11/13/2013

Arquibancadas Retráteis: Montagem e desmontagem sem fim, um cliente para diversas vezes!

Caro montador, conhece algum cliente que precisa montar e desmontar constantemente seus produtos? Saiba que este cliente existe, mas é VIP. Existem poucos assim, mas o montador que conquistou, não troca mais por nada. São cliente que possuem arquibancadas retráteis.

Claro, são reversões de espaço dentro de quadras poli-esportivas que precisam ser reconfiguradas rapidamente dependendo do tipo de evento e público estimado.

Este ipo de montagem ocorre com frequência semanal ou no máximo duas vezes por semana. Diante disto, acaba não compensando ter montadores fixos como funcionários, exceto no caso de os mesmos desempenharem outras funções nos dias em que não é necessário reconfigurar as arquibancadas retráteis.

Uma boa notícia é que este tipo de estrutura vem sendo bastante divulgada este ano, principalmente em virtude da Copa do Mundo que vem chegando. Não que essas montagens ocorram para a Copa, mas é que em meio à tanta notícia, este produto encontra-se em grande evidência nos meios de comunicação, o que certamente aumentará as vendas e sendo assim, montadores serão requisitados.

Então fique atendo em sua cidade, observe se existe movimento para este tipo de estrutura e não deixe a oportunidade passar. Com certeza estará garantindo ao menos um dia da semana para este tipo de atividade. Lembrando que o processo é duplo, montagem e desmontagem.

As arquibancadas são também conhecidas pelo nome de telescópicas ou temporárias dependendo do modelo e são compostas normalmente por apoio para os pés, assentos, degraus, guarda copos e corimões.

Torcemos aqui para que o governo adote este sistema em algumas escolas que serão usadas como referência em práticas esportivas de educação física, isto certamente ampliaria ainda mais o espaço para este produto.

Na dúvida, é melhor manter um bom relacionamento com diretores de escolas, sempre existe algum tipo de montagem sendo necessário.

Desde que o terreno admita a aplicação, atendendo os requisitos de planicidade e resistência do solo, as arquibancadas retráteis do tipo temporária podem ser utilizadas em locais abertos, como por exemplo para desfiles de carnaval e outros.

Sendo assim, finalizamos este post revelando mais uma área de atuação para o montador de móveis que se interesse por estruturas metálicas.

Sucesso e boas montagens!

Movelsul, Expoara e Femur: Feiras de móveis que o montador precisa conhecer, mesmo que pela internet!

Movelsul, Expoara, Movinter, BrasilMóveis  e Femur: Feiras são importantes para o montador de móveis

Portal do Montador de Móveis
Observando as feiras de móveis existentes no Brasil, sentimos uma constante ausência, a dos montadores de móveis. Temos feitos alguns esforços neste sentido para mostrar a importância destes eventos na vida dos montadores.

O motivo é bastante simples, em tais feiras estarão em exibição exatamente os produtos que em questão de meses, estarão passando pelas suas mãos. Diante desta constatação, nada melhor do que saber de antemão o que está prestes a acontecer no mercado, que certamente influenciará sua vida profissional.

Cada vez mais surgem novos ensaios de pólos moveleiros, mesmo assim os principais continuam sendo Bento Gonçalves-RS (MOVELSUL), Arapongas-PR (EXPOARA), Mirassol-SP (MOVINTER), Uba-MG (FEMUR), São Bento do Sul - SC (MOVELBRASIL) e a de São Paulo-SP (BRASILMOVEIS ) que infelizmente foi cancelada a edição 2013.

Sabemos que fica quase impraticável para o montador de móveis  autônomo deslocar-se e pagar alojamento com o intuito de participar destas feiras. Mas certamente, aqueles  próximos a tais cidades que possam ir de moto ou pegando um ônibus no tipo bate e volta (mesmo que partindo da rodoviária), não podem perder oportunidades assim.

Dentro do ambiente de uma feira de móveis, muitas informações e novos relacionamentos estão esperando para serem compartilhados. Alguns montadores sentem-se inferiores e este não é o caminho a ser seguido. Para quem vai visitar, encontre os estandes dos produtos que mais monta, procure os expositores, faça seus elogios ou observações de montagem quanto ao produto em questão, emfim...participe de ma maneira positiva e construtiva.

Lembre-se que estará sendo observado, então não aceite bebidas alcoólicas, não "estacione" em apenas um estande e seja carismático e comunicativo. Certamente fará grandes amigos com este tipo de procedimento.

O elo dos relacionamentos comerciais é um assunto extraordinário, nestas feiras, os vendedores procuram os lojistas que precisam dos montadores. Então, você você faz parte deste processo e diga-se de passagem vai surpreender muitas pessoas participando das referidas feiras.

Lançamos então um desafio aos montadores, dentre todas as feiras de móveis existentes, procure a mais próxima à você, elas ocorrem a cada dois anos (são bienais). Faça seu planejamento pessoal para a data do evento e cumpra sua promessa, participe.

Somente lá dentro vai entender o quanto isto pode ser importante para você. Caso a visita não seja possível de jeito algum, ao menos acompanhe pela internet. Como visto, não existem desculpas para o "não saber"!

Playgrounds e Parquinhos: Mais uma área de oportunidade para montagens!

Montador de Playground
Vamos insistir novamente, não vale à pena ficar parado reclamando da vida. Falamos isso para você montador de móveis convencionais e modulados.

Seu mercado é o mais concorrido e o de menor resultado financeiro por hora de montagem. Mas a situação pode mudar e só depende de você.

Existem diversos prédios, condomínios, clubes e os próprios fabricantes procurando desesperadamente por montadores que façam montagens de playgrounds e parquinhos. Melhor que isso, não apenas a montagem, mas a manutenção, porque criança brincando, naturalmente sempre danifica alguma coisinha.

Nessas visitas aos condomínios e prédios, o zelador já sabe, vai ficar com seu cartão e indicar para todos os moradores do local. Afinal, você passou a ser o montador de confiança de todos e proporcionou momentos de alegria para os moradores que desfrutam das áreas de lazer com suas crianças e familiares.

Insistimos na questão dos diferenciais, inclusive nos últimos posts, dedicamos muito de nosso tempo, justamente mostrando que a profissão de montador é bem mais abrangente do que muitos supões. Mas se você prefere ficar aí se matando, concorrendo na internet igual a todos os demais, ao menos nós tentamos dar as dicas aqui.

Acontece que quando ficamos olhando a profissão sempre da mesma maneira, perdemos toda a riqueza de detalhes que ela tem a oferecer. Então pense nisso e no seu site, pense em se diferenciar e reciclar suas ideias, seja original.

Ninguém está incentivando o abandono das montagens comuns, mas pelo contrário, ensinando que é possível criar diversos diferenciais e variações dentro desta profissão que exige tanta habilidade manual e uma enorme dose de paciência, porque existe muito mercado para isso. Aliás, saibam que o montador menos paciente tem um índice de erro maior que os mais equilibrados e calmos.

Repetindo novamente, ao oferecer um diferencial de montagem, você não está se distanciando das montagens que já executa, mas justamente no sentido inverso, está conseguindo se aproximar e formar uma carteira de clientes fiéis, pois além do básico e do trivial, eles já contam com os seus diferenciais.

Sucesso boas montagens!

Lojas com Equipe de Projetos: Sua casa pode ser melhor decorada, aproveite!

Este post embora possa ser esclarecedor para os montadores de móveis convencionais e montadores de móveis modulados, talvez seja também bastante interessante para o próprio consumidor final.

Atualmente, diante da evolução tecnológica, muitas lojas oferecem além do produto, serviços onde uma equipe de projetos poderá ambientá-los na casa do cliente através de softwares de realidade virtual.

Com este serviço adicional, é possível apresentar ao cliente uma melhor percepção de como o mobiliário em estudo de compra estará ambientado em sua casa. Podendo ser trocado de lugar para estudo do melhor posicionamento e ainda configurado com a melhor opção possível em termos de aproveitamento dos espaços.

O serviço oferecido não é cobrado pelos vendedores que conseguem através do uso de programas como o Promob, 2020 Design, 3Cad e outros, construir seu ambiente à partir de bibliotecas internas de produtos existentes em sua base de dados. Estes softwares são adquiridos pelos lojistas e geralmente as bibliotecas são específicas por fabricantes.

Cada loja possui um critério e para evitar abusos ou aproveitamento da sua equipe de projetos, muitas delas não entregam a planta impressa do projeto de sua residência. Convém perguntar antes do atendimento se a planta será ou não entregue caso a compra não ocorra, para não passar aborrecimento desnecessário depois.

No estilo faça você mesmo, podemos citar uma lista ainda maior de opções de softwares:

Sweet Home 3D, MyVirtualHome, pCon Planner, IKEA Home Planner que precisam ser instalados em seu computador e Roomle, Floorplanner, Autodesk HomeStyler, MyDeco, 3Dream Basic e Space Designer 3D que rodam direto em seu navegador.

Recomendamos aos montadores de móveis que observem e testem, principalmente estes que rodam direto no navegador. Colocamos aqui um tipo de conhecimento e valioso e hoje em dia montador não é mais uma pessoa desinformada, estamos aqui para ajudar sempre que possível com matérias que contribuam em sua formação.

Desta maneira o montador de móveis pode almejar, porque não, participar na elaboração de projetos, independente de fazer parte da equipe de vendas. Decorar uma casa virtualmente é um trabalho agradável e divertido, que certamente empolgará muitos montadores de móveis que já fazem isso na prática. Principalmente porque cansa bem menos movimentar tudo de mentirinha na tela de um computador.

Já se imaginou prestando este serviço na casa de seu cliente?

Sucesso!

11/12/2013

Estruturas porta paletes: Depósitos, centros logísticos e armazéns são oportunidades de trabalho!

Estruturas porta pallets
Montar estruturas porta paletes (pallets) é uma atividade bastante restrita para montadores de móveis autônomos. Normalmente trata-se de grandes projetos, disputados por empresas de montagem especializadas neste segmento.

Este tipo de montagem possui um relacionamento mais específico com montagem de feiras e stands do que aos demais tipos de montagem já aqui apresentados.

Os termos contratuais são exigentes pelo fato de colocarem em risco a vida humana. Muitas estruturas ultrapassam os 12 metros de altura, podendo chegar em alguns casos até os 18 metros.

Além da assinatura contratual, exige-se a assinatura da ordem de serviço e utilização de EPIs para o trabalho tais como capacetes, cintos com talabarte, botas com ponteira metálica, luvas de raspa, óculos de proteção, cintos porta-objetos e alguns outros adicionalmente.

Dentro deste ambiente, não existe a possibilidade de subcontratação, o risco indenizatório e a responsabilidade civil são regulamentados com leis específicas para tanto, onde os termos contratuais são fortes e claros.

Passados todos os entraves trabalhistas e regulatórios, podemos afirmar que este tipo de montagem oferece um  retorno financeiro interessante para as montadoras dedicadas ao mesmo. No tocante aos montadores, a parte atrativa é a formalização do trabalho em um ambiente menos competitivo que as montagens autônomas e um serviço relativamente mais simples, embora mais arriscado.

O Portal do Montador procura esclarecer e apresentar o universo da montagem para aqueles que por falta de informação, acreditam que seu mercado se resume aos móveis convencionais e modulados, justamente a fatia com menor retorno financeiro por hora de montagem executada.

A boa notícia fica por conta de que num raio de 100 Km de São Paulo capital, concentra-se de 20 a 25% de todo o mercado de montagem de estruturas metálicas do Brasil. É um número para lá de grandioso, mostrando o tamanho deste espaço de trabalho aos montadores que resolverem a ele se dedicar.

Finalizando, as estruturas metálicas porta paletes ou porta pallets, são destinadas a armazéns e grandes centros logísticos, os trabalhos acontecem tanto na criação de uma nova empresa deste segmento como na mudança da mesma para um novo endereço, portanto, o retorno ao cliente é difícil de acontecer em um curto período.

Precisa de nossos serviços? Saiba mais aqui : MONTAGEM E REMANEJAMENTO DE ESTRUTURAS PORTA PALETES.


Arquivos Deslizantes: Corporativos exigem conhecimento neste tipo de produto!

Arquivos deslizantes
Dentro do grupo de montadores de móveis corporativos existe ainda uma relativa deficiência. Os móveis corporativos ou para escritório assim chamados, possuem um produto específico que assusta os montadores, mas não deveria. Falamos dos arquivos móveis deslizantes.

Sabemos que não é a maioria das empresas que precisam de montagens de móveis corporativos que possuem os arquivos deslizantes. Por outro lado, acaba ficando uma situação desagradável para bons montadores de móveis corporativos dizerem que não montam arquivos deslizantes.

O processo de montagem deste tipo de produto, apesar de simples, exige certa metodologia que nem todo montador de móveis corporativos ainda entendeu. Talvez seja pelo fato dos fabricantes normalmente não oferecerem treinamentos ou então por este tipo de produto ficar distante das mãos dos montadores pessoas físicas.

Este produto é bastante comum em empresas que possuem um departamento de contabilidade mais estruturado ou aquelas que trabalham com elevado volume de documentos, pois além da organização, este tipo de móvel oferece proteção e segurança aos documentos e demais itens que se possa armazenar.

Entre os fabricantes deste produtos, podemos citar a Technolach, OFC, Caviglia, Voko, Scheffer, London e algumas outras com produtos bem conceituados no mercado. O importante é que os montadores solicitem pelos serviços de treinamento junto aos principais fabricantes.

Caso seja de interesse de um grupo relevante de montadores de móveis corporativos, podemos estudar junto aos fabricantes, a possibilidade da formação uma turma para este tipo de treinamento em conjunto com os mesmos, pois existe uma grande carência de treinamento de montadores para arquivos deslizantes.

O segredo principal é relativo à planta do local, a base do produto e à fixação dos mesmos sobre os trilhos, onde os ajustes devem ser precisos. São feitos em aço e as ferramentas utilizadas não são exatamente as mesmas dos móveis de madeira. Alguns deles bastante sofisticados, possuem dispositivo de travamento eletrônico, proteção por senha (inclusive biométrica) e assim por diante.

Como podemos observar, são produtos de elevada tecnologia tanto mecânica como eletrônica. Talvez seja este o fator que assusta diversos montadores de móveis corporativos. Em nossa visão, esta é a fronteira final que um montador de móveis corporativos precisa cruzar, pois assim poderá se dizer um profissional completo para este tipo de montagem tão requisitada por pessoas jurídicas.

Referências: confiável, montador friboi pode definir uma contratação!

Humberto Aquino conseguiu proporcionar-nos momentos de risos e também de reflexão esses dias, quando disse e publicou que num futuro cada vez mais próximo, o montador de móveis do Portal do Montador será conhecido como o montador da friboi.

Observando toda essa questão da carne, paramos para avaliar a mensagem e o momento em que vivemos. Exige-se que os montadores que desejam um futuro melhor além de estudar e desenvolver novas técnicas, fiquem atentos à questão do ser confiável.

Em tempos de uma internet tão invasiva, ter referências já é tão fundamental como saber montar. É verdade que o Portal do Montador permite que o profissional construa sua história, mas o montador também precisa fazer sua parte.

Nas pequenas cidades, tudo acontece de maneira diferente, isto porque as pessoas se conhecem. Caso o cliente tenha a intenção de conhecer os montadores das grandes cidades, precisam invariavelmente consultar alguém confiável e sinceramente isso não vem de uma página de internet, vem de pessoas!

Novamente repetimos, o montador precisa mostrar seu rosto, precisa aparecer executando montagens, precisa estar segurando as ferramentas que diz possuir. Enfim, precisa mostrar ao cliente o que exatamente ele está levando para casa. Não é esta a proposta da friboi?

Assim como existem referenciais para esporte, para beleza, para talento artístico, torna-se necessário existirem os referenciais para a montagem. Neste ponto, conseguimos observar que alguns montadores encontraram isso no Portal do Montador, a possibilidade de construir em sua mente o referencial do montador de móveis que desejam e precisam se transformar.

A natureza ensina e observar o mundo é uma maneira inteligente de avaliar a vida. Uma andorinha não faz verão, por isso elas voam em bando. Exatamente este é o ponto chave do Portal do Montador, que tem conseguido a cada novo dia divulgar tal proposta aos montadores interessados em fazer parte deste referencial, os montadores de móveis mais confiáveis do Brasil!

Combo Bedroom: O conceito por trás de uma tendência!

Combo Bedroom
Estamos hoje em dia, diante de uma verdadeira revolução de conceitos no mobiliário mundial. O próprio mercado da construção civil, mercado este que dita os parâmetros do consumo na indústria moveleira, se vê desafiado por conceitos de moradia completamente diferentes dos de 20, 10 e porque não dizer de 5 anos atrás.

O fenômeno da verticalização populacional  mudou drasticamente. Estamos bombardeados por projetos onde a valorização dos espaços destinados ao lazer e áreas comuns virou uma verdadeira coqueluche para a comercialização de imóveis e os espaços destinados a área privada tiveram sua participação reduzida ao máximo.

Logo, criou-se mais um grande desafio para a indústria moveleira...O desenvolvimento de produtos com linguagem própria para esses espaços minúsculos. Eles naturalmente exigem um maior estudo técnico para se tornarem funcionais e ainda compensar uma deficiência gerada pela dificuldade decorativa dos espaços hoje ofertados dentro do novo contexto.

Esse novo perfil de moradia, se olharmos anos trás, já existia no Japão e China devido a alta concentração populacional. O cenário mundial apenas acabou incorporando esta filosofia com o avanço demográfico nas grandes metrópoles.

O próprio mercado americano é um bom exemplo desse fato. Com o boom da construção civil, antes de sua crise em 2008,  esse novo jeito de morar tomava corpo e com ele os novos conceitos de mobiliário e interiores, nascendo assim em 2010 logo após a crise, um novo nicho de mercado no mundo do mobiliário, que os frequentadores da feira de High Point já devem ter apreciado.

Nova York é a cidade das quitinetes, naturalmente o foco desta tendência. Falamos do Combo Bedroom , sem tradução adequada, pois combo é  a junção ou união e Bedroom, quarto ao pé da letra. Obviamente este tipo de mobiliário exige dispositivos para rebater as camas ou sofás, considerados caros pela industria moveleira nacional. Talvez a análise errada de custos tenha atrasado a viabilidade desta filosofia no Brasil. O cliente precisa resolver seu espaço, então o caro chega a ser relativo.

Esse novo tipo de mobiliário e conceito de design de interiores (releitura das antigas murphy beds), nada mais é que o conceito do móvel três em um ou quatro em um e assim por diante, ou seja, móveis e projetos que adquiram tripla ou quádrupla funcionalidade. Tudo isso visando á máxima racionalização e utilização de espaços, exatamente pela sua limitação.

Diante de tal paradigma, nos deparamos com uma grande pergunta. As indústrias nacionais, designers e arquitetos de interiores acordaram para esse novo conceito de mobiliário e de decoração? Essa é uma pergunta que necessita de resposta imediata, afinal o mercado não espera!

Post gentilmente elaborado por Adélia Covre, novamente colaborando com o Portal do Montador!

11/11/2013

Eficiente ou eficaz: Quem é habilidoso consegue ser rápido?

Peter Drucker, grande estudioso da administração moderna definiu a eficiência como "fazer certo as coisas" e a eficácia  como "fazer as coisas certas.”

Pode parece um pouco estranho entender tal diferença entre dois pensamentos tão parecidos, mas daremos aqui um exemplo bastante simples.

Um montador de móveis eficiente consegue montar seu produto rapidamente, mas vamos imaginar que ele esqueceu-se de um detalhe importante, o cliente tinha combinado que era para aguardá-lo chegar em casa pois iria definir em qual cômodo o produto seria montado.

Faltando esta observação, o produto foi montado no cômodo errado e desta forma, o montador não foi eficaz, pois falhou em relação ao todo que o cliente esperava. Ser eficaz é portanto primordial em relação à eficiência. Geralmente os erros de comunicação reduzem a eficácia das ações.

Eficiência significa a realização de um trabalho correto, sem erros, por outro lado a eficácia significa realizar um trabalho que atinja o resultado esperado sendo esta a grande diferença das duas palavras.

Chegando agora na questão da habilidade, claro que é fundamental montar rapidamente. Porém o montador de móveis eficaz, consegue também efetuar suas atividades de acordo com o que foi combinado ou com o que se espera do mesmo. Não existem dramas posteriores gerados por mal entendidos.

Vale ressaltar que para o montador e móveis profissional, a eficácia é regida pelo bom senso ao passo que a eficiência é regida pela habilidade. Aliado ao seu negócio, o bom senso também é capaz de beneficiar o montador de móveis no mercado de trabalho, pois estará se destacando sempre no momento da comunicação com seu cliente.

A maioria das lojas insiste em procurar o perfil do montador eficiente, mas algumas delas, as que possuem alguns bons fundamentos em gestão de recursos humanos já sabem escolher o montador de móveis habilidoso, porque ele mesmo não sendo tão rápido, é eficaz. Seu comportamento segue de acordo com o lema do filme tropa de elite, "missão dada é missão cumprida"!

Sucesso e boas montagens!