Montagem de Móveis Corporativos e Residenciais em diversas cidades do Brasil
Orçamento montador de móveis POM
 

11/01/2013

Qualidade na Montagem: Como obter um padrão constante

O montador de móveis sabe de experiência própria que cada montagem é única em sua vida. Isto acontece porque muitas são as variáveis envolvidas na montagem de um móvel, vamos exemplificar no começo deste post algumas delas.

Modelo do produto, lote de fabricação deste produto, espaço de trabalho da montagem, nível de pressão exercido pelo cliente (pressa, humor e outros), situação física e psicológica do montador nesta montagem e finalmente o "Método de Montagem".

Certamente que o ser humano não é um fluxograma que responde sempre da mesma maneira bem como não existem condições de garantir um resultado apenas com a boa vontade. Para isso existem técnicas, que quando aplicadas, são capazes de orientar ações e comportamentos de maneira repetitiva e uniforme.

Tal exercício  sim, utilizado com metodologia, é capaz de elevar a qualidade final do trabalho. Vamos falar do Check List de Atividades, que envolve a padronização do método de montagem, o último dos itens apresentado anteriormente

Como o check list de atividades é ligeiramente diferente para cada estilo de montagem, faremos hoje o mais simples, o Check List de Montagem dos Móveis Convencionais. Vai observar que a grande maioria das atividades é a mesma, mas não se iluda, o sucesso está nos pequenos detalhes.

  1. Prepare-se para a montagem contratada, verifique as ferramentas necessárias e respectivas condições
  2. Observe sua apresentação visual em algum espelho, hálito, desodorante, uniforme ou roupa
  3. Dirija-se ao local com os dados de orçamento (ficha) em mãos, não confie na memória
  4. Reserve um tempo extra em sua saída para o local, compensando eventuais atrasos
  5. Apresente-se cordialmente ao cliente e conheça o ambiente
  6. Identifique rapidamente o produto, o local da montagem e explique seu método de trabalho
  7. Abra as embalagens, proteja o piso, organize os acessórios e ferragens e inicie uma breve inspeção do produto peça a peça
  8. Siga o procedimento de montagem adequado ao ambiente. Tendo espaço, siga o do esquema de montagem (já existem esquemas que trazem também a opção de montagem em pé para o caso de produtos altos)
  9. NÃO PULE ETAPAS, use TODOS os itens do kit, lembrado que cola, pregos, parafusos não estão ali por enfeite (Você economiza seu tempo e o cliente sai no prejuízo? Isso não é ético!)
  10. Explique ao cliente o que são os calços, caso ele fique intrigado achando que sobraram peças
  11. Concluída a montagem, inicie a fase de nivelamento do produto, na maioria dos casos, a fixação dos fundos precisa ocorrer após o nivelamento.
  12. Após o nivelamento, inicie a fase de regulagem dos dispositivos existentes. Portas convencionais, de correr, gavetas e dispositivos especiais de toda natureza. Nesta fase faça sua inspeção final.
  13. Hora de devolver o local às condições de utilização, todo o material relacionado à montagem que não faz parte do produto deve ser removido
  14. Faça seu algo mais, limpar o produto é obrigação, limpar o local já está quase deixando de ser diferencial, muitos estão fazendo
  15. Inicie a entrega técnica, faça o cliente experimentar o produto, isto ajuda muito, evitando ligações e questionamentos posteriores.
  16. Hora de dar baixa no serviço e receber, abra espaço para alguma questão adicional e se não houver, hora de partir!

Desafiamos você montador a fazer seu próprio check list incluindo outros pontos de controle não citados, este é básico e pode ser enriquecido!

Sucesso e boas montagens.

0 comentários:

Postar um comentário