Montagem de Móveis Corporativos e Residenciais em diversas cidades do Brasil
Orçamento montador de móveis POM
 

1/05/2016

Um novo ano de montagem autônoma se inicia. Lições de 2015 foram valiosas para o cliente.

2016: Os reflexos da montagem autônoma estão apenas começando.

montador de moveis autonomo pom
Montadores de Móveis em diversas cidades do Brasil - www.portaldomontador.net

Começamos um novo ano no calendário da montagem de móveis pelas cidades do Brasil onde já existem montadores credenciados POM. Mas e daí, quais são as novidades? O que um ano novo traz de diferente? A resposta é...TUDO!

O ser humano apega-se ao calendário principalmente quando descobre que precisa melhorar. Desta maneira um ano novo representa um ciclo evolutivo que se inicia, uma nova oportunidade que acalenta uma mesma esperança, a esperança em dias futuros melhores. Em nosso caso, montagens melhores.

A economia rege todos os relacionamentos comerciais para melhor ou para pior. Neste sentido o ano que passou representou duras batalhas, mas que agora ficaram para trás. Ao falarmos de esperança, ela tem um duplo sentido para o Portal do Montador. A esperança de que montadores de móveis estejam a cada dia mais profissionalizados e também que seus respectivos clientes estejam a cada dia mais conscientes na hora da escolha.

O ano passando marcou um forte processo de terceirização da montagem dentro do contexto das lojas de móveis tradicionais, visto que as lojas de móveis online já nasceram sem o serviço de montagem em sua grande maioria. As dificuldades econômicas de 2015 aceleraram este processo que previsivelmente aconteceria de qualquer maneira. Então você me pergunta, mas quais são os reais reflexos deste fenômeno aparentemente irreversível?

Eles baseiam-se em dois ângulos distintos de visão. O primeiro é que antes, durante um erro de montagem, o cliente poderia pressionar o lojista (que no caso fornecia a mão-de-obra do montador), por uma solução para a questão. No final das contas a assistência técnica acontecia livre de débito para o cliente, pois o lojista tornava-se o responsável pela solução do problema gerado por seu funcionário.

Com a montagem de móveis autônoma (terceirizada) isso mudou, o lojista agora apenas facilita o processo de assistência técnica. Porém, na evidência de erros de montagem, este mesmo cliente agora arca com os custos desta assistência, uma vez que contratou um profissional por vezes nem sempre qualificado. O lojista agora também não é mais formalmente obrigado a qualificar esta mão-de-obra que não gerencia. O impacto redução de custos será bem mais significativo que os problemas gerados.

Quanto ao segundo ângulo de visão, observamos que o cliente assumiu uma responsabilidade extra, a de saber contratar um bom montador de móveis. Justamente neste ponto entra o Portal do Montador, sabemos que o cliente não entende deste assunto. Para falar a verdade nem quer entender, pois pare para pensar: Quantas vezes um indivíduo comum contrata um montador de moveis por ano? Verá que raramente...

O montador de móveis autônomo precisa agora estar qualificado. A competição agora é sua, a loja não está mais lá para obrigá-lo a evoluir. Pois bem, mas isto é excelente...ninguém precisa ser OBRIGADO a virar profissional e agora a ordem das coisas começa a fazer seu verdadeiro sentido dentro de um mercado auto-regulatório. O montador de móveis que deseja se destacar precisa CORRER ATRÁS da qualificação...

Quem empurra o montador de móveis autônomo é o MERCADO, um patrão teoricamente invisível ou sem um rosto definido. Mas não se iludam, este patrão é o mesmo que irá promover os bons montadores e riscar do mercado os ruins.

Com relação aos ganhos financeiros a conta acaba sendo paga pelos montadores médios. Os bons montadores terão seus resultados ampliados (o que já vem acontecendo) enquanto que os ruins abandonarão a profissão pela falta de perspectiva. Os médios terão uma dupla dificuldade. Disputar clientes e ainda assim dentro desta concorrência conseguir emplacar um preço justo para ambas as partes, tarefa árdua...

Hoje o mercado encontra-se repleto de opções no que se refere á prestação de serviços autônomos. Com o aumento da ociosidade no mercado a mão-de-obra fica mais abundante e o preço cai. Porém este é um raciocínio perigoso que leva clientes a tentarem ir longe demais, obtendo resultados como o exibido abaixo. Papagaio também fala...Curioso também monta, porém é preciso saber o que se está fazendo.

a escolha profissional pelo preco e nao pelo valor
A perigosa prática da escolha profissional pelo PREÇO e não pelo VALOR
Esperamos que o ano novo traga novas práticas no relacionamento cliente-fornecedor de uma maneira extremamente positiva para ambos e que a imagem acima jamais represente alguma passagem de sua vida na contratação de prestadores de serviço, em especial montadores de móveis. As coisas simplesmente são o que são...Cabe ao cliente escolher o que deseja para si ou até mesmo o que tem condições de pagar no momento.

Sejam todos bem vindos ao ano de 2016


C. Perin

0 comentários:

Postar um comentário