Montagem de Móveis Corporativos e Residenciais em diversas cidades do Brasil
Orçamento montador de móveis POM
 

1/12/2015

Vistorias Técnicas e Montagens: Como calcular os custos de deslocamento

Vistorias Técnicas, Visitas e Montagens, aprenda a calcular o valor do deslocamento e não erre no preço

Montador de Móveis Credenciado POM
Certos montadores de móveis, principalmente da cidade de São Paulo acabam travando uma dura batalha na hora de fechar o negócio com o cliente. Um dos fatores que mais interfere na hora de fazer o orçamento, é sem sombra de dúvidas, a questão do tempo de deslocamento.

Em algumas antigas postagens comentamos que o ideal para o montador é formar sua clientela nas imediações de sua residência ou então próximo a determinada área de interesse. Mas acontece que São Paulo como área metropolitana, chega a ser uma região extremamente complexa quando o assunto é deslocamento urbano.

O cliente quando liga, muitas vezes também não faz suas escolhas observando a localização do montador e este inclusive, não vai querer perder a montagem que apareceu, mesmo que esteja na zona norte e a montagem ocorra no extremo da zona sul. 

Existem reconhecidamente aqueles montadores de móveis que insistem no vício de anunciar distante de onde se encontram de fato, inflacionando o preço da montagem, por conta dos custos de deslocamento que obviamente serão repassados ao cliente.

Exposto o problema, vamos em frente na tentativa de ajudar quem gosta e precisa fazer suas continhas. Observem tudo o que encontra-se embutido no preço da montagem para o caso de um montador que trabalha de moto.

  • Depreciação anual da moto em função do valor de aquisição, por exemplo 10% ao ano, sendo que é mais que isso nos dois primeiros anos
  • Seguro Obrigatório, Licenciamento e IPVA anual
  • Lavagem da moto, por exemplo duas por mês (mesmo que seja você quem lava, está deixando de trabalhar, então precisa entrar no cálculo)
  • Obviamente o combustível diário (é preciso fazer uma média)
  • Custo do Jogo de Pneus
  • Troca de Óleo e filtro
  • Pedágio e Estacionamento (quando houver)
  • Troca da Relação (Coroa, Corrente e Pinhão)
  • Custo Anual de um capacete, uma jaqueta e um jogo de luvas
  • Gastos Gerais de manutenção
Observando a situação acima, estamos falando exclusivamente do deslocamento, mas tem a depreciação de ferramentas e outros, vamos porém ficar apenas no deslocamento neste momento, para simplificar as coisas.

Como podemos observar, o montador de móveis que não faz suas contas para descobrir tudo isso que ocorre de maneira anual e quanto custa por mês, não conseguirá ter um  critério adequado de formação de seu preço. 

Assim sendo, este montador correrá o risco de não conseguir trocar a moto no final do ano. Alias, essa motocicleta tem que ser encarada com parte de seu negócio, pois sem ela o montador de móveis corre o risco de inviabilizar sua profissão.

Sugerimos então que você faça uma simples planilha no excel (muitos telefones celulares já vem com as planilhas instaladas). Vai anotando os abastecimentos e as despesas que ocorrem diariamente de maneira que possa agrupá-las de acordo com as naturezas de despesas que indicamos neste post.

Você descobrirá que gasta com sua moto pelo menos o dobro do que imaginava, a surpresa não é das melhores, mas vai ajudá-lo a entender que isto precisa estar de uma maneira clara relacionado com seu orçamento. O mais o menos não vai te fazer evoluir, ao passo que a gestão de seus custos será capaz de trazer à você um crescimento administrativo que poderá um dia ser extremamente útil em sua vida de empreendedor.

Nossa sugestão final é a seguinte, some tudo o que desembolsa dentro de um ano de acordo com o que citamos (não precisa esperar o ano passar, faça estimativas), daí com o valor deste ano divida por 313 (que é 365 dias menos 52 dias de descanso), pronto, agora você tem o custo diário da sua moto. Fazendo um cálculo de quantos quilômetros anda no dia terá o custo de seu quilômetro rodado. Este é o valor que deve ser levado em conta quando fizer seu orçamento.

Sucesso e faça sua gestão de custos, porque você é um empresário!

0 comentários:

Postar um comentário