Rede de Montagem e Assistência Técnica POM

O cliente espera um bom serviço, não está interessado em assuntos paralelos. Não diminua o produto, nem o profissional anterior, caso exista um.

Portal do Montador ME - Anúncios de Montadores

PortaL do Montador ME - Montador, anuncie em espaço prático, dedicado exclusivamente à divulgação de serviços de montagem de móveis em todo o Brasil.

Montador de Móveis Credenciado POM Brasil

A realização de um bom trabalho vai além do resultado final. Um profissional de sucesso realiza suas atividades com cuidado, organização e planejamento.

Montadores de Móveis Profissionais

A boa montagem nasce de um projeto bem feito, matérias-primas adequadas, processos de fabricação padronizados e principalmente de um montador de móveis capacitado.

Montagem, Desmontagem e Remontagem de Móveis

O consumidor precisa aprender a distinguir montadores de móveis profissionais e montadores de móveis eventuais. Por melhor que seja o produto, corre-se o risco de danificá-lo.

1 de maio de 2016

Desmontagem e Remontagem de Móveis Profissional: Aprenda os Segredos Aqui

Desmontagem de móveis com posterior remontagem dá certo nas mãos de profissionais

desmontagem e remontagem de móveis profissional

Mudança ou remanejamento de móveis, um excelente parâmetro para identificar o montador de móveis profissional. Justamente porque vê-lo trabalhando é capaz explicitar a questão dos rituais obrigatórios que o identificam, a questão da técnica e preparação para a atividade proposta.

Vamos então aos fatos do antes e durante a execução do trabalho. O que o montador de móveis profissional faz que os outros não fazem? Olhos atentos conseguem identificam diversos pontos que comprovam uma enorme distância separando o curioso do profissional da montagem. O montador profissional faz...

1) Reconhece os ambiente junto ao cliente, dimensiona as atividades e organiza mentalmente o fluxo de trabalho a ser executado, observando portas, escadas, corredores e demais características do local que possam complicar ou auxiliar o andamento das atividades e suas respectivas alternativas. Isto se chama "planejamento".

2) Existindo mobiliário de média complexidade ao menos, numera as peças com giz de cera (em locais estratégicos), deixando garantida a correta identificação das peças para a posterior remontagem, mesmo que não seja ele o responsável. (Da esquerda para a direita e de cima para baixo convencionalmente). Desta forma, quem recebe a mercadoria saberá que ela passou pleas mãos de um profissional.

3) Iniciado o processo da desmontagem de móveis surgem novos segredos. A questão da re-embalagem. O volume de peças desmontadas não pode comprometer a integridade dos móveis. Regra de ouro, utilizado 50% do espaço disponível para acomodação é hora de parar e desmontagem e fazer a embalagem parcial dos itens desmontados. Isto possibilita recuperar espaço de trabalho e simultaneamente evita danos às peças que estavam desmontadas e expostas ao risco.

4) Surge aqui mais um indicativo do montador de móveis profissional. Obviamente que utilizará plástico bolha, isomanta de proteção e papelão, além de fitas adesivas para formatar o volume (a caixa de proteção do móvel). O curioso "amador" não anda com nada disso, fará apenas um amontoado de peças mais ou menos compactado, que vai DESTRUIR seus móveis durante o transporte.

5) Então falamos da compactação da embalagem, não basta embalar e proteger as peças, é preciso acomodá-las de uma maneira que aconteça a compactação do volume, ou seja, uma organização sistemática que evite o deslocamento das peças dentro da caixa e que a torne estruturalmente robusta. Muitas quebras de peças surgem de embalagens mal compactadas.

6) Parece fácil? Tem mais um outro segredo durante a preparação das caixas, a questão da proteção das faces externas do mobiliário. As faces externas, normalmente porta, tampos e laterais de preferência devem estar em contato apenas com o plástico bolha ou isomanta. caso não seja possível em último caso, em contato com um cobertor (manta) ou então com o próprio papelão se tudo mais não for possível. Além das faces o "topo" das peças precisa estar protegido na embalagem.

7) Um ponto muito relevante é a questão da organização dos acessórios. Eles devem ser acomodados em potinhos plásticos identificados e classificados por produto. Lembrando também que as caixas seguem o mesmo processo, indicando o produto e preferencialmente até o ambiente de origem. Por exemplo, "caixa 2, guarda roupas, quarto do menino". Entre o não armazenar ou armazenar em potes de vidro, prefiro correr o risco do vidro quebrar. Na falta do plástico, melhor então utilizar uma lata de achocolatado ou algo do tipo.

8) Na movimentação, em geral as empresas de mudança possuem os carrinhos de movimentação, mas caixas compridas nem sempre funcionam bem nos carrinhos. Então o profissional precisa ter a prática de manejo da embalagem (caixa). Este é um outro aspecto, pois diferencia o montador de móveis profissional do curioso "trombador", que faz movimentos bruscos e brutos. A profissão exige leveza e tato naquilo que se conduz.

9) Igualmente importante e crítica é a questão da acomodação das embalagens no caminhão ou transporte a ser utilizado quando for o caso de mudança. O montador conhece o que é frágil ou não. Foi ele quem fez as embalagens. Não se pode deixar nas mãos de quem acomoda a carga, exceto se o mesmo também for um profissional devidamente preparado.

A dica final é que o cliente procure sempre empresas especializadas em mudança e remanejamento de móveis. Normalmente elas possuem e valorizam este tipo de profissional. Agora o roteiro está aí. Então fica fácil para seus olhos não treinados identificarem quem é e quem não é profissional. Cuidado com a cópia, exija o original. Montadores Credenciados POM.

Portal do Montador, os melhores montadores de móveis do Brasil!

17 de março de 2016

As grandes diferenças entre o montador autônomo e o montador empreendedor

Montador de móveis autônomo, pouco demais para um Empreendedor

Montador de Móveis empreendedor POM

Então uma grande mudança aconteceu em sua vida. A carteira de trabalho não existe mais. Afinal de contas isso é bom ou ruim? Veremos que a pergunta não é absolutamente algo do tipo tudo ou nada. Na verdade ela traz consigo os perigos e oportunidades de uma vida totalmente diferente daquela que leva um montador de móveis funcionário com carteira assinada.

Dizem que em tempos difíceis o melhor é ficar quietinho em seu mundinho, quanto menos notado melhor. Particularmente no Portal do Montador não seguimos por este caminho, o montador de móveis que emplacou na profissão como autônomo sabe que  possui diversas outras tarefas além da montagem. Correr atrás da gráfica para fazer cartão, gastar uma grande parte de seu tempo fazendo orçamentos, investir em ferramentas e por aí vai...

Contudo alguns reclamam que a situação está difícil enquanto que acompanhamos outros trocando de moto e carro justamente em um momento como este, um cenário econômico conturbado. Mas afinal, como estão conseguindo prosperar se existe um mercado retraído?

Então precisamos entrar no tema de interesse coletivo sobre tal diferença. A realidade é que ser um montador empreendedor e algo substancialmente diferente de ser um montador autônomo. Muitos pensam que por não possuirem patrão, estão soltos na rua donos de seu próprio nariz. Pobre ilusão...Por causa disto o MONTADOR EMPREENDEDOR estará executando montagens que não chegam até o montador autônomo, simplesmente as melhores!

O montador de móveis empreendedor sabe que seu cliente do dia a dia é seu patrão. Ele muda de rosto a cada novo atendimento, mas pode estar te DEMITINDO ou CONTRATANDO a cada novo orçamento. O montador de móveis autônomo, vangloriando-se de sua liberdade acredita que DISCIPLINA, COMPORTAMENTO, APRIMORAMENTO CONTÍNUO são conversinhas para boi dormir, o que resolve é chegar lá, montar e pronto acabou!

Sim, o cliente quer a montagem, mas se descobrir um montador de móveis que tem disciplina, atitude, comportamento adequado e igualmente monta os móveis como o outro, a escolha já está feita, inclusive pagando mais. Daí surge o papagaio de pirata, aquele montador que promete mundos e fundos, fala exatamente o que o outro fala (porque só sabe copiar), porém NÃO FAZ NADA do que o outro faz quando o favorecido é o cliente que procura um atendimento profissional.

Ele não cumpre horário, não cuida da aparência, não sabe se comportar como um prestador de de serviços. E o pior, se aparecer uma montagem de maior valor financeiro posterior ao fechamento, ABANDONA o cliente já combinado de maneira ESFOMEADA e sem qualquer ÉTICA ou peso na consciência. Não dá para chamar este prestador de serviços de "profissional", sinto muito, para mim é um mero aventureiro que em breve estará fazendo outra coisa no mercado.

Chegamos portanto nos motivos da grande e crescente aceitação dos montadores credenciados POM no mercado da montagem de móveis espalhada pelo Brasil. O cliente anda farto de tanto amadorismo. Alguns realmente olham só o preço na primeira contratação, mas a decepção é tamanha que já na segunda todos aprendem a lição e acabam adotando o Portal do Montador.

O que podemos dizer é que postagens como esta valem ouro para o montador de móveis que gasta um pouquinho de seu tempo lendo nosso blog, mesmo que nem seja um credenciado, Ele sabe que aqui encontram-se diversas respostas para grandes dúvidas que  acompanham o dia a dia da montagem. Não é tão difícil assim assumir essa postura de profissionalismo e seriedade que defendemos.

Nosso convite está feito. Se você é um montador autônomo cuidado, já passou da hora de assumir um comportamento empreendedor. Quem paga seu salário é sua intensidade de doação naquilo que faz. Então faça sua parte, faça o melhor que acredita ser capaz, em breve estará fazendo montagens que nem sonhava e se destacando no mercado de trabalho como um empreendedor da montagem.

Sucesso à todos os que optaram por trilhar este caminho!

C. Perin




29 de fevereiro de 2016

POM 3.0 - Avaliação de Produtos, um novo serviço, um novo desafio na montagem

Avaliação de Produtos: POM 3.0 um novo serviço no Portal do Montador

Avaliação de Produtos do Portal do Montador

Foram meses de trabalho intenso mas chegamos lá. À partir de agora o consumidor tem à sua disposição um grande serviço do Portal do Montador. Trata-se do Review de Montagem, a avaliação de produtos feita por quem mais entende do assunto, QUEM MONTA! Paulatinamente, conforme as avaliações aconteçam, iremos incrementando a base de produtos disponíveis para consulta em nosso site www.portaldomontador.com.br

Durante um longo período em nosso mercado, a tônica do discurso sempre foi a de que os produtos não encontravam mão-de-obra qualificada para sua adequada montagem, sendo esta a justificada origem da insatisfação dos consumidores. Aceitando este discurso como verdadeiro, nasceu o propósito do Portal do Montador com uma ideia simples: Desenvolver um perfil profissional ideal, que pudesse ser seguido e replicado por montadores de móveis Brasil afora.

Uma ver alcançada a excelência na montagem com profissionais  qualificados e ferramentas de última geração, poderíamos então isolar e identificar as variáveis realmente envolvidas no que vem a ser um produto adequado ao mercado, seja ele refinado ou popular. Um produto que carregue consigo soluções para quem busca e precisa de um mobiliário que atenda seus requisitos e desejos. Livre de surpresas na hora da montagem, algo que refletisse exatamente o desejo do consumidor.

O Portal do Montador iniciou suas atividades em 2013, mas somente ao final de 2015, tivemos a oportunidade de participar de um processo de validação de produtos na Linea Brasil. Até então eu acreditava ser altamente improvável o convite de um fabricante para ajudá-lo em melhorias no que este acredita ser o maior de seus segredos, o desenvolvimento de novos produtos. Ainda mais com uma Movelsul pela frente em um momento tão decisivo de nossa economia. Mas isto aconteceu! Não só aconteceu como também abriu o caminho para que um elo de confiança ainda mais forte pudesse ser construído.

Agradeço a "humildade" (porque não encontro outra palavra mais adequada), de Elio Pavanato diretor executivo e Sidney Nakama diretor comercial da Linea Brasil e todos os envolvidos, pois a lista é grande. Olhando fatos e dados, trata-se de uma empresa que conseguiu crescer em plena crise durante 2015. Mesmo assim, incorpora uma incessante busca por melhorias que causa intriga e perplexidade em quem não consegue entender este tipo de comportamento empresarial quase obsessivo. Afinal de contas, a tônica do futebol diz que em time que está ganhando não se mexe. Mas a história não foi bem assim...

Depois da validação eles queriam mais, o desejo em dissecar seus produtos frente aos olhos do consumidor é uma atitude para uns ousada, mas para mim inovadora e assertiva, quase que revolucionária. Algo que o mercado sempre clamou e nunca lhe foi permitido. Talvez porque o COMO seja tão mais importante do que O QUE fazer dentro deste processo.

O Portal do Montador trilhou caminhos desde 2013 que ladearam as necessidades dos clientes do mercado moveleiro. CREDIBILIDADE, ao oferecer montadores de móveis confiáveis. (Poucos sabem, mas ajudamos na revitalização de alguns hotéis nos períodos que antecederam a copa de 2014). Tais montadores confiáveis estão por toda parte, mas estatisticamente concentrados de maneira diferente dentro do POM. Um processo que teve início em 2013 mas que não tem data para acabar. Novos profissionais entram no mercado e o ciclo de renovação será eterno enquanto o homem precisar MOBILIAR um ambiente.

Focando a avaliação de produtos, entendo que não faz sentido avaliar se falta um parafuso ou puxador, as variáveis da avaliação não buscam erros, pelo contrário buscam conceitos e padrões produtivos que possam ser encarados como REPETITIVOS. Isto é a essência de todo e qualquer processo de fabricação porque reflete as dimensões daquilo que o produto deseja absorver em seu conceito e propósito comercial. A avaliação não pode observar fatos isolados, até que os mesmos possam se comprovar como eventualmente recorrentes, daí passam a ser repetitivos e isto passa a ser um problema de fato.

Mas enfim, chegamos ao POM 3.0 e tenho claro em minha mente o que seria sua futura versão, a 4.0. Mas temos um longo caminho pela frente antes que isto possa se materializar...O Portal do Montador começa sua avaliação de produtos pela Linea Brasil através do modelo In Company, mas acredito que a parte mais interessante está por vir, a avaliação na casa do cliente, através de sua solicitação. Isto sim será a prestação de serviços mais efetiva que poderíamos imaginar.

Quem sabe em um futuro não tão distante, o fruto deste nosso trabalho atinja a relevância que o mercado merece, mas isto por enquanto é incerto. Podemos apenas trabalhar, acreditar e lutar por dias melhores para todos que compartilham a cadeia moveleira.

Um grande abraço a todos que me apoiaram nestes exaustivos meses de trabalho.

C. Perin



22 de janeiro de 2016

Como escapar da crise e aumentar sua carteira de clientes? Dicas do Portal do Montador

Por que em momentos de crise econômica certos montadores estão cheios de montagem e outros não?

montador de moveis autonomo
Ontem aconteceu um fato curioso e importante, Recebemos a ligação de um montador de móveis dizendo que a situação estava difícil e poucos minutos depois diversas fotos de outro montador pelo whatsapp. Ele documentava a montagem de 8 mil cadeiras, 200 armários e por aí vai...

Então me perguntei: Por que tanta disparidade no resultado final de processos parecidos se ambos são autônomos, encontram-se em cidades de porte parecido e a crise é para todos?

Do lado de cá analisando a situação de maneira racional é óbvio que existem diversas diferenças na concepção do cliente e achamos importante escrever este artigo para que todos possam entender, corrigir e praticar as diferenças na verdade gritantes que existem nos dois casos, então vamos à elas de maneira objetiva.

Primeira Diferença Fundamental - CNPJ

O Portal do Montador tem insistido por diversas vezes neste assunto, a resposta é simples e será utilizada em todos os argumentos que destacaremos. Coloque-se no lugar do cliente, independente de precisar da nota ou de um simples recibo, o fato de ser MEI demonstra ao cliente que você não é um aventureiro na profissão. Então é ÓBVIO que o montador pessoa jurídica leva vantagem, INCLUSIVE NA CONTRATAÇÃO DE MONTAGEM PARTICULAR. Leia nosso artigo sobre o Micro Empreendedor Individual.

Segunda diferença Fundamental - UNIFORME

O segundo montador em questão, o que encontra-se ABARROTADO de montagens em tempos de crise, trabalha SEMPRE UNIFORMIZADO em suas respectivas montagens. Tornou-se um hábito e agora ele colhe os frutos de sua dedicação, merecidamente diga-se de passagem. Novamente pensando como cliente, acha que o uniforme faz diferença? Mais uma vez ele demonstra que você não é o aventureiro da montagem. Seja um Montador Credenciado POM ou crie sua própria imagem profissional.

Terceira diferença fundamental -  ORÇAMENTO CLARO

Novamente comparando os dois montadores, o segundo tem uma maneira objetiva de fazer seu orçamento. Quando é para particular vai no whatsapp mesmo, porém tudo esclarecido e documentado. Quando é montagem para pessoas jurídicas, o orçamento depois de discutido no telefone, segue explicitamente detalhado em papel timbrado de sua empresa MEI, mesmo que em PDF, é um documento para ser arquivado junto ás transações financeiras entre as partes. Leia nosso artigo sobre Orçamento de Montagem.

Quarta diferença fundamental - CUMPRIMENTO DO QUE FOI ACORDADO

Não que o primeiro montador não cumpra, mas um dia chega atrasado, outro não traz uma ferramenta necessária, no dia seguinte já pede um adiantamento por algum descontrole financeiro. Isto causa stress e aborrecimento para o cliente que precisa ficar administrando variáveis que em sua visão não faziam parte do que tinha imaginado nesta contratação. O montador disse: Ah...foram só 30 minutos de atraso isso de vez em quando acontece. Eu estava também sem dinheiro para a gasolina...Ué, mas não combinaram pagamento semanal? Não reservou o combustível da semana? Cadê seu planejamento? Jogou a falta dele no colo do cliente? Leia em nosso blog dicas sobre a questão COMPORTAMENTAL do Montador de Móveis.

Quinta diferença fundamental - TABELA DE PREÇOS PROGRESSIVA

O montador de móveis precisa exercitar a tabela progressiva de preços da montagem. Claro que ele tem ideia de que quanto maior a quantidade mais barato, porém precisa praticar a tabela de maneira objetiva. Novamente a diferença entre os dois montadores. O segundo por praticar a tabela progressiva, consegue uma convincente transparência em seus orçamentos. Existe o preço da pequena quantidade, da média quantidade e do alto volume. Estes três por sua vez são trabalhados com diferenças percentuais, não é puro achismo...Leia nosso artigo de como calcular seus custos e sua Tabela de Preços de Montagem.

Sexta diferença fundamental - TEMPO DE MERCADO E FIDELIZAÇÃO

Entre os dois montadores de móveis de nosso comparativo existe uma enorme diferença, o primeiro está conosco desde 2013 e o segundo foi credenciado em 2015, mais precisamente no segundo semestre. Claro que acontece para alguns começar a todo vapor, mas isto não é a regra geral. é preciso trabalho, dedicação e empenho nesta profissão, aliás esta regra se aplica a todo tipo de profissão. Leia nosso artigo com 10 Dicas Valiosas para aumentar sua clientela.

As diferenças não acabam por aí, existem outras fundamentais que discutimos dentro do grupo. A credibilidade, a qualidade, o preço, o atendimento, essas variáveis são um conjunto que reflete a imagem do profissional. O cliente está atento a cada um destes detalhes e pode ter certeza, não decide apenas por preço não...Como pode observar, temos um grande conteúdo para formação profissional na montagem, mas precisa LER!.

A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original. (Oliver Wendell Holmes Sr.)


Sucesso à todos!

Cláudio Perin

5 de janeiro de 2016

Um novo ano de montagem autônoma se inicia. Lições de 2015 foram valiosas para o cliente.

2016: Os reflexos da montagem autônoma estão apenas começando.

montador de moveis autonomo pom
Montadores de Móveis em diversas cidades do Brasil - www.portaldomontador.net

Começamos um novo ano no calendário da montagem de móveis pelas cidades do Brasil onde já existem montadores credenciados POM. Mas e daí, quais são as novidades? O que um ano novo traz de diferente? A resposta é...TUDO!

O ser humano apega-se ao calendário principalmente quando descobre que precisa melhorar. Desta maneira um ano novo representa um ciclo evolutivo que se inicia, uma nova oportunidade que acalenta uma mesma esperança, a esperança em dias futuros melhores. Em nosso caso, montagens melhores.

A economia rege todos os relacionamentos comerciais para melhor ou para pior. Neste sentido o ano que passou representou duras batalhas, mas que agora ficaram para trás. Ao falarmos de esperança, ela tem um duplo sentido para o Portal do Montador. A esperança de que montadores de móveis estejam a cada dia mais profissionalizados e também que seus respectivos clientes estejam a cada dia mais conscientes na hora da escolha.

O ano passando marcou um forte processo de terceirização da montagem dentro do contexto das lojas de móveis tradicionais, visto que as lojas de móveis online já nasceram sem o serviço de montagem em sua grande maioria. As dificuldades econômicas de 2015 aceleraram este processo que previsivelmente aconteceria de qualquer maneira. Então você me pergunta, mas quais são os reais reflexos deste fenômeno aparentemente irreversível?

Eles baseiam-se em dois ângulos distintos de visão. O primeiro é que antes, durante um erro de montagem, o cliente poderia pressionar o lojista (que no caso fornecia a mão-de-obra do montador), por uma solução para a questão. No final das contas a assistência técnica acontecia livre de débito para o cliente, pois o lojista tornava-se o responsável pela solução do problema gerado por seu funcionário.

Com a montagem de móveis autônoma (terceirizada) isso mudou, o lojista agora apenas facilita o processo de assistência técnica. Porém, na evidência de erros de montagem, este mesmo cliente agora arca com os custos desta assistência, uma vez que contratou um profissional por vezes nem sempre qualificado. O lojista agora também não é mais formalmente obrigado a qualificar esta mão-de-obra que não gerencia. O impacto redução de custos será bem mais significativo que os problemas gerados.

Quanto ao segundo ângulo de visão, observamos que o cliente assumiu uma responsabilidade extra, a de saber contratar um bom montador de móveis. Justamente neste ponto entra o Portal do Montador, sabemos que o cliente não entende deste assunto. Para falar a verdade nem quer entender, pois pare para pensar: Quantas vezes um indivíduo comum contrata um montador de moveis por ano? Verá que raramente...

O montador de móveis autônomo precisa agora estar qualificado. A competição agora é sua, a loja não está mais lá para obrigá-lo a evoluir. Pois bem, mas isto é excelente...ninguém precisa ser OBRIGADO a virar profissional e agora a ordem das coisas começa a fazer seu verdadeiro sentido dentro de um mercado auto-regulatório. O montador de móveis que deseja se destacar precisa CORRER ATRÁS da qualificação...

Quem empurra o montador de móveis autônomo é o MERCADO, um patrão teoricamente invisível ou sem um rosto definido. Mas não se iludam, este patrão é o mesmo que irá promover os bons montadores e riscar do mercado os ruins.

Com relação aos ganhos financeiros a conta acaba sendo paga pelos montadores médios. Os bons montadores terão seus resultados ampliados (o que já vem acontecendo) enquanto que os ruins abandonarão a profissão pela falta de perspectiva. Os médios terão uma dupla dificuldade. Disputar clientes e ainda assim dentro desta concorrência conseguir emplacar um preço justo para ambas as partes, tarefa árdua...

Hoje o mercado encontra-se repleto de opções no que se refere á prestação de serviços autônomos. Com o aumento da ociosidade no mercado a mão-de-obra fica mais abundante e o preço cai. Porém este é um raciocínio perigoso que leva clientes a tentarem ir longe demais, obtendo resultados como o exibido abaixo. Papagaio também fala...Curioso também monta, porém é preciso saber o que se está fazendo.

a escolha profissional pelo preco e nao pelo valor
A perigosa prática da escolha profissional pelo PREÇO e não pelo VALOR
Esperamos que o ano novo traga novas práticas no relacionamento cliente-fornecedor de uma maneira extremamente positiva para ambos e que a imagem acima jamais represente alguma passagem de sua vida na contratação de prestadores de serviço, em especial montadores de móveis. As coisas simplesmente são o que são...Cabe ao cliente escolher o que deseja para si ou até mesmo o que tem condições de pagar no momento.

Sejam todos bem vindos ao ano de 2016


C. Perin

15 de dezembro de 2015

SnapChat decreta o fim da ilusão. Orçamento e Contratação de montagem agora em Papo Reto

SnapChat: O cliente vai exigir e o montador de móveis verdadeiramente profissional vai sair ganhando

snapchat montador de moveis em tempo real


Caros leitores, estou realmente empolgado com o SnapChat e preciso apresentar um importante raciocínio por trás desta relativamente nova ferramenta de comunicação social, a questão da VERDADE, a questão do "quem sabe faz ao vivo".

Houve um tempo em que profissionais se vendiam como os melhores do mundo e a desilusão ficava no final das contas com o cliente. Alguma semelhança com o presente? Pois é, o HOUVE UM TEMPO depende agora exclusivamente do cliente e a situação tende a melhorar de maneira absurda para o montador de móveis credenciado POM.

Ao que tudo indica, a tecnologia sinaliza que a HISTÓRIA DA CAROCHINHA está com seus dias contados. Falamos de profissionais que não são tudo isso, que repassam a montagem, que não possuem ferramentas adequadas. Ao que tudo indica a casa está prestes a cair. O cliente agora tem novas armas e poderá reduzir drasticamente os riscos da contratação

Graças aos smartphones e ao SnapChat o cliente está muito próximo de conhecer DE VERDADE o montador de móveis antes que o mesmo adentre o local da montagem. Nada de videos gravados anteriormente, nada de cama preparada, nada de vender uma ilusão. O cliente tem o direito de exigir comprovações da capacidade técnica do montador de móveis.

Para quem trabalha prestando serviços nada melhor que mostrar ao vivo seu trabalho, não existe constrangimento nesta situação. Não existe montador feio ou bonito, existe sim o montador de móveis bom e o outro tipo de montador, o bom de conversa apenas...

Graças a este tipo de tecnologia. o cliente pode resguardar sua intimidade, uma vez que o vídeo desaparece depois de 24 horas, ou seja, sua casa, seus móveis, sua intimidade estarão preservados. O vídeo do Snapchat estará cumprindo seu propósito em uma via de mão dupla. O vídeo de ida para o orçamento e o vídeo de volta com o montador que executará a montagem.

Nada de videos antigos, o cliente precisa exigir o AGORA, pedir para o montador mostrar suas ferramentas, mostrar sua cara, provar que realmente é um profissional sério. entendo desta maneira que o Snapchat será o primeiro aplicativo a separar a verdade da ilusão. Com isso acredito que muitos montadores (os menos sérios) estarão em um primeiro momento negando-se a abraçar este tipo de tecnologia. Porém, assim como hoje acontece com o Uber e outras ferramentas tecnológicas, trata-se de um caminho irreversível...Mesmo que difícil para muitos!

O vídeo em tempo real parecia uma realidade distante ou pior ainda, uma ferramente de custo inviável para nossos dias. Porém o Snapchat e talvez outros novos aplicativos seguindo a mesma linha de raciocínio sejam capazes de inaugurar uma nova relação entre clientes e prestadores de serviço daqui por diante.

Como tudo na internet tem seu tempo para acontecer ou não, hoje escrevemos este artigo na base da esperança. Talvez tais práticas acabem por se confirmar um mero modismo ou nem mesmo cheguem a inaugurar uma tendência propriamente dita. O que sabemos é que isso é bom para o cliente e ruim para os maus profissionais do mercado. Existem revoluções impensadas que nos abalam bem como ideias que jamais saem da teoria, isto só o tempo poderá decidir...Orçamento com vídeo em tempo real, o SnapChat é apenas o primeiro de muitas possibilidades futuras.

Sucesso à todos


C. Perin





14 de dezembro de 2015

Móveis Convencionais: Dicas importantes na hora de comprar e montar itens do mobiliário

O que o cliente precisa saber na hora de comprar e montar móveis convencionais

como comprar moveis convencionais

Já não é de hoje que a maneira de comprar móveis convencionais mudou radicalmente em nossas vidas. Observando o comércio brasileiro, cerca de 20 anos atrás (a primeira em 1992) surgiam as Lojas Eletrônicas Luiza, uma espécie de precursora do que seriam as vendas de móveis pela internet, Observando que a própria internet da maneira comercial que conhecemos, deu seus primeiros passos por aqui apenas em 1.996.

O modelo era distante das lojas virtuais de hoje, mas a ideia do comprar móveis sem ter o produto físico, em especial os móveis residenciais. O formato e-commerce começou a ser explorado no Brasil na entrada do segundo milênio. Podemos dizer que o mobiliário foi o último dos itens a participar deste modelo de comercialização, dadas duas de suas particularidades (múltiplos volumes e necessidade de montagem posterior à venda).

Passado um longo período de aprendizado (cerca de 15 anos), chegamos ao tempo presente, onde as lojas de móveis online sofreram um forte processo de proliferação à partir de 2010, sustentado pelo barateamento e popularização de diversas plataformas do e-commerce e hoje competem de maneira canibalista em um mercado ainda com potencial de crescimento.

O que difere agora é que os novos entrantes (lojas novas) não encontrarão mais concorrentes despreparados, a briga já possui os "cachorros grandes".  Estabelecer-se neste mercado exige planejamento e diferenciais que garantam estratégias de competição capazes de anular ou minimizar as questões preço e entrega. Talvez então estejamos falando de qualidade, design e montagem.

A compra de móveis pela internet baseia-se na questão da confiança do cliente com relação à imagem daquilo que deseja adquirir. Entretanto, o famoso DESCRITIVO TÉCNICO, obrigatório por lei nas especificações do produto, acaba sendo desprezado ou não observado pelo comprador, mestre em observar preço e prazo de entrega, mas totalmente inocente ao não comparar os descritivos técnicos de diferentes produtos.

Então vamos ao que realmente interessa...

Os móveis convencionais são compostos em sua grande maioria por chapas (paineis) de madeira reconstituída, o MDP e o MDF. O MDP é a chapa de pinus ou eucalípto no formato de partículas do tipo aglomerado e o o MDF a chapa de fibras de madeira, como linhas de um novelo. O MDF leva vantagem sobre o MDP porque admite usinagem e possui uma maior continuidade em sua composição estrutural, mas não se iludam, a ESPESSURA é muito mais importante que a constituição da chapa.

Na Europa e USA, o padrão de espessura dos móveis convencionais populares é de 18 mm. Aqui no Brasil e nos países de menor poder aquisitivo o padrão é 15 mm. Alguns bons fabricantes adotaram o padrão europeu e americano, mas são exceções e não a regra. Este é o primeiro ponto. CUIDADO COM MÓVEIS DE ESPESSURA REDUZIDA, possuem menor durabilidade e maior chance de avariais e empenamento.

Atualmente existe uma tendência ecológica em substituir os painéis de madeira reconstituída por materiais reciclados provenientes dos plásticos e resíduos de hidrocarbonetos, porém este processo é pouco representativo dentro da gama do mobiliário comercializado.

A segunda observação refere-se ao ACABAMENTO SUPERFICIAL oferecido pelos móveis convencionais. O processo mais barato é a Pintura UV. Para variar, o mais caro é o laminado de madeira natural, infelizmente em desuso por aqui. A solução mediana é o acabamento via lâminas ou películas industriais e as opções são diversas, BP, PET, PVC, FF (papel), etc...

Mais importante que o processo de acabamento superficial, é a QUALIDADE deste acabamento. Poderíamos ter uma lâmina de madeira extremamente fina e uma camada de pintura UV extremamente generosa, o que acabaria por equilibrar este jogo. Na verdade o grande problema é a competição entre os fabricantes de móveis convencionais.

No objetivo da busca pelo melhor PREÇO, acabam optando por sacrificar a qualidade do processo de pintura e neste caso o cliente paga o pato. Em menos de 9 meses após a aquisição do produto, aquele brilho maravilhoso foi embora, deixando à mostra o substrato, as marcas do cavaco de aglomerado da chapa base abaixo da pintura. Devido à isto, muitos entendem que o MDF é superior., mas isto não é a verdade.

O ponto verdadeiro é que quando o substrato é o MDF, os cavacos acabam não sendo visíveis, mas o problema está na camada da pintura e não no substrato. O cliente desiludido e com um maior poder aquisitivo, acabará optando pelo BP em sua segunda compra ou então adotando a estratégia de considerar os móveis descartáveis, substituindo os mesmos sempre que possível. Já o cliente de menor poder aquisitivo permanecerá preso a este modelo.

Dentro desta segunda observação, colocamos a questão do acabamento dos BORDOS. Similarmente os bordos podem ser acabados em papel, PVC ou lâminas de madeira. O papel é a solução mais econômica e por isso mesmo, dependendo de sua qualidade, poderá oferecer grande espaço para o surgimento de avarias. As quinas dos móveis são os principais focos de avaria. O PVC e a lâmina de madeira são capazes de absorver certos impactos mecânicos moderados, o papel não.

Nossa terceira observação fica por conta da qualidade das FERRAGENS e acessórios. Este ponto por sinal é o que faz a grande diferença no preço final do produto. A variação de qualidade e funcionalidade é enorme. Existem canecas de dobradiça em basicamente dois padrões, 26 mm e 35 mm. Modelos diferentes de calços sistemas de abertura, etc...

Além disto existem as corrediças e os elementos de fixação. O cliente não tem como absorver todo este conhecimento, grande até mesmo para nós que somos da área. As possibilidades são extremamente variadas. As melhores corrediças são as do tipo telescópica e os melhores dispositivos de fixação são em geral os utilizados pelos móveis planejados.

Observado o produto em si, temos agora a questão da EMBALAGEM. O cliente precisa observar qual é o tipo de embalagem oferecido no móvel a ser adquirido, cantoneiras de proteção, filmes plásticos, calços, mantas de proteção entre peças, etc...Tudo isto está no custo e sua inobservância indica assumir riscos em TRANSPORTAR e entregar um produto sem integridade física ao cliente.

Finalmente chegamos ao cliente na hora da MONTAGEM. Passados todos os detalhes acima descritos, temos agora a questão da qualificação do profissional da montagem. Existe uma questão de comodismo por parte de toda a cadeia moveleira. Inobservados os pontos anteriores, não podemos aguardar um desfecho milagroso por parte do montador de móveis. Por mais qualificado que o mesmo seja, certas questões tornam-se irreversíveis na casa do cliente.

Vale lembrar que somos todos parte de uma mesma corrente. Tal corrente arrebenta sempre no elo mais fraco. Agora...O elo mais fraco é na verdade RELATIVO, pois depende de quem o observa. O elo mais fraco pode ser justamente aquele que encontra-se fazendo o MAIOR ESFORÇO para que tudo aconteça da maneira correta. Apenas o conhecimento técnico é capaz de verificar qual é o verdadeiro problema e sua origem.

A palavra correta passa agora a ser RESPONSABILIDADE naquilo que fazemos, independente de qual nossa missão dentro do segmento, fabricação, venda, distribuição ou montagem. O ideal seria tudo nascer de um bom projeto, bons materiais, bons processos, boa proteção, bom transporte e boa montagem. Infelizmente a guerra pelo preço e a falta de informação do cliente nos distanciam deste cenário ideal.


Sucesso à todos os montadores de móveis que fazem sua parte de maneira honrada.

C. Perin

12 de dezembro de 2015

Vagas para profissionais acima da média: Não é emprego, temos TRABALHO para os melhores montadores!

Montadores acima da média: Lugar imediato garantido no Portal do Montador, fale conosco!

montador-de-moveis-credenciado-pom

Montagem de Móveis? Sim temos vagas, sim temos trabalho imediato...Mas somos exigentes! O mercado diminuiu com a crise econômica e mesmo assim a procura por montadores de móveis credenciados POM aumentou. Isto era previsível, pois o cliente inteligente busca sempre pelo preço acessível, mas não está disposto a abrir mão da qualidade na montagem.

Estamos este mês de dezembro dentro do período mais aquecido do mercado com relação á montagem de móveis. Sabemos das dificuldades relativas ao poder aquisitivo do cliente, pois o momento é de retração econômica. Mesmo assim agradecemos pela preferência e prestígio que recebemos na hora da contratação, seja por montagem, vistoria ou até mesmo assistência técnica.

O trabalho manual possui algumas características particulares. Dois pintores tidos como profissionais conseguem resultados totalmente distintos ao final do trabalho. Um deles será mais econômico na utilização da matéria-prima, mais perfeccionista no acabamento e mais dedicado e comprometido com o resultado final do trabalho. Este terá o perfil insistentemente procurado pelo Portal do Montador.

O cliente precisa analisar à partir de coisas simples, porque um cozinheiro faz um arroz deliciosos e outro não? Então estes profissionais devem receber o mesmo valor? Sabemos que o preço praticado pelo montador de móveis credenciado é um pouquinho maior que de seus concorrentes, mas isto é resultado da necessidade de valorização profissional. O montador credenciado POM executa montagem limpa com atendimento diferenciado. Não trabalha por produtividade, pois trabalha pelo resultado final.

Temos carência destes profissionais, diversas cidades aguardam montadores acima da média para preencher vagas como montadores de móveis credenciados POM. O cliente já sabe disso e procura por estes montadores em diversas cidades por vezes sem encontrar. Sabemos que tais profissionais existem, porém muitos deles por incrível que pareça, ainda não conhecem o Portal do Montador e nossa filosofia de trabalho.

Caro montador, se você é apaixonado por sua profissão, se você sente prazer em ver um móvel bem montado e encara o valor recebido por isso como consequência de seu trabalho, estamos aqui. Temos um lugar reservado para você dentro da equipe de montadores credenciados do Portal do Montador, estamos aguardando seu contato.

Não se iluda, muitos montadores menos qualificados encontram-se neste momento abandonando a profissão. Muitos clientes igualmente neste momento passam por frustrações causadas por contratações mal feitas, sem observar critérios mínimos de qualidade e capacitação necessários.

Outra coisa fundamental que o cliente tem aprendido de maneira amarga ultimamente: QUANTO MAIS BARATO O PRODUTO, MAIS IMPORTANTE TER UM BOM MONTADOR DE MÓVEIS. Isto porque a fragilidade do mobiliário de baixo preço expõe a montagem a sérios riscos de qualidade. O processo da montagem torna-se extremamente delicado. Falamos de painéis estreitos, camadas de pintura muito finas, acessórios e ferragens no limite da funcionalidade e um produto com chances potenciais de sofrer avarias durante a montagem nas mãos de profissionais menos preparados.

Montador de móveis qualificado, se você deseja valorizar seus diferenciais, o lugar certo é o Portal do Montador. Entre em contato conosco pelo whatsapp (011) 94262 6262 que teremos o prazer em explicar o que é necessário para ser um montador de móveis credenciado POM. Mude sua vida da maneira correta.

Acreditamos em um futuro onde todos os montadores ditos profissionais possuam um nível laser, detectores de obstáculo, ferramentas de tecnologia, comportamento ético dentro da casa do cliente e acima de tudo sejam capazes de entregar ao cliente exatamente aquilo que ele deseja, a BOA MONTAGEM, sem surpresas e sem frustrações.

Muitos montadores estão preocupados com o emprego, enquanto que o mercado se expande para aqueles que oferecem um bom serviço como autônomos. O trabalho está aí, de portas abertas para quem acredita na qualidade da montagem. Muitas vezes não somos contratados para montar e sim para corrigir montagens inadequadas. Isto faz parte e não podemos nos negar, o cliente não precisa sofrer uma segunda vez!

Acreditamos que em 2016 continuaremos no mesmo ritmo de crescimento que temos experimentado desde que o Portal do Montador iniciou suas atividades no ano de 2013. Então faça sua parte, tente se aprimorar sempre mais a cada dia. O mercado estará sempre valorizando quem faz algo bem feito.


Sucesso a todos os atuais e futuros montadores de móveis credenciados do Portal do Montador.

C. Perin

5 de dezembro de 2015

Comportamento: O respeito profissional nasce da postura além da qualificação. Aprenda e pratique!

Postura dentro da casa do cliente, a diferença entro o sucesso e o fracasso profissional

postura comportamental do montador de móveis

Hoje falaremos de um tema fundamental na vida de um prestador de serviços que trabalha dentro da casa ou ambiente profissional de seu cliente, a questão comportamental e de como a postura neste ambiente é capaz de destruir a imagem do mais qualificado e competente montador de móveis.

Tentaremos ilustrar tal questão com algumas pequenas considerações sobre a imagem que formamos do profissional que contratamos, de como isso funciona na cabeça do cliente. Para começar o assunto propriamente dito, imagine um policial militar fardado tomando uma cerveja em um boteco. Agora imagine este mesmo policial tomando a mesma cerveja no mesmo local, agora porém sem a farda.

Pois bem, a grande diferença está no fato de que quando nos identificamos como profissionais certas posturas não nos cabem, beber a cerveja seria uma imagem corriqueira, natural e perfeitamente aceitável para uma pessoa comum, não para o profissional em questão. Você gostaria de ser operado por um médico que tomou essa cervejinha antes de entrar na sala de operações?

Enfim, após esta breve ilustração, precisamos alertar e ajudar alguns montadores de móveis que embora extremamente qualificados, acabam diminuindo a imagem dos colegas de profissão quando insistem em algumas posturas que destacaremos no decorrer do texto.

A regra básica para evitar as mancadas profissionais é simples, colocar-se SEMPRE no lugar do outro, afinal educação não vem de classe social e sim de fatores e valores íntimos. Nada melhor do que imaginarmos como os outros receberiam nossas atitudes para sabermos se as mesmas estão corretas.

Primeiro aspecto básico, as DIFERENÇAS...

Pois bem, o cliente não está interessado em que time de futebol você torce. Talvez ele não goste de futebol, ou pior...talvez não goste do seu time...Pense com carinho nesta questão. Existem situações que uma boca fechada é o melhor negócio do mundo. Você veio MONTAR.

Um outro ponto fundamental, a religião. Lembre-se que esta escolha também é íntima e pessoal. Caso você esteja certo, parabéns para você. Não procure converter ou questionar quem julga estar errado, já existe um JUIZ para isto. Este cargo não é seu, não interfira em questões de crença...cuide de sua fé. Você veio MONTAR. Se quer o bem de alguém, ore por esta pessoa para que ela encontre o.caminho que você julga já ter encontrado.

Agora sobre a política, ainda mais nesses tempos confusos. Cuidado com o que vai falar, mais uma vez pouco importa sua opinião para o cliente. Se o Brasil vai mal, foi por escolha da maioria, talvez este cliente não faça parte desta maioria. Você foi chamando para MONTAR.

Um outro fator importante, jamais ridicularize seu ajudante ou companheiro na casa do cliente ou até mesmo quando estiverem à sós. Isto acaba por revelar que sem respeito ao próximo você perde o respeito por si mesmo, ou seja, acabará por ficar diminuído frente ao seu cliente. Então seja ético e respeitoso, só faz bem!

Como pudemos observar, o cliente está interessado na montagem. Espera um serviço de qualidade apenas. Analisados estes pontos, acabamos percebendo as queixas de alguns montadores de móveis quanto ao respeito profissional recebido pela categoria, mas a verdade está aí...

Para ser respeitado, você precisa em primeiro lugar se DAR AO RESPEITO. Não existe como conseguir isto contando piadas, tirando sarrinho de time de futebol, criticando a crença alheia e muito menos ridicularizando seus parceiros profissionais.

Outro detalhe ainda tão importante como os já citados, os DEFEITOS...

Jamais brinque com os defeitos físicos de alguém, isto pode revelar que você talvez tenha um defeito de caráter, o que é BEM MAIS grave. As pessoas são o que são, não escolheram seus defeitos, apenas os possuem e podem ter levado um longo período até a própria aceitação. Cuidado com gordinhos, baixinhos, desdentados, gagos, carecas como eu (rsrsrs), mancos, ou com qualquer tipo de deficiência ou limitação física. Olhe-se no espelho, agradeça por sua condição, e lembre-se que o cara que está te olhando ali no espelho sabe muito bem o que tem dentro de seu coração. Talvez enormes virtudes, talvez enormes desvios de personalidade ocultos...

Para finalizar segue a regra fundamental. Você está na casa do cliente para fazer uma boa montagem e isto é tudo o que interessa. Existem clientes da direita, existem clientes da esquerda, clientes com preferências sexuais diversas, clientes espíritas, ateus, evangélicos, etc...Existem clientes altos, baixos, gordos, magros. clientes corintianos, palmeirenses e clientes que não suportam ouvir sobre futebol. Clientes que gostam e odeiam pagode, rock ou sertanejo...

Mas entenda uma coisa de vez, para o profissional existem apenas CLIENTES. Então por favor, façam o possível para com vossa presença, tornarem o dia deste cliente melhor e não pior....Façam a diferença, façam uma boa montagem e afastem-se destas armadilhas profissionais, as DIFERENÇAS e os DEFEITOS. Lembrem-se, apenas a montagem não vai sustentar um montador que não sabe se comportar frente ao cliente.

Sucesso á todos os que desejam adotar este tipo de postura. Respeito é bom, todos gostam e só faz bem!


C. Perin

28 de novembro de 2015

Validação Técnica Linea Brasil: Visão e comprometimento com a qualidade da montagem POM

Validação Técnica da Montagem Linea Brasil - WorkShop in Company em 27/11/2015

primeiro workshop validacao da montagem linea brasil
O Portal do Montador gostaria de aproveitar este post com um duplo objetivo. Detalhar o evento (WorkShop de Validação Técnica da Montagem) ocorrido ontem na cidade de Arapongas - PR nas dependências da empresa e simultaneamente agradecer toda a equipe da Linea Brasil, pela organização e execução do seu primeiro Workshop de Validação Técnica da Montagem junto ao Portal do Montador.

Inicialmente destacamos a clara visão e os nobres objetivos da Linea Brasil, que acredita, valoriza e investe na busca de melhorias concretas de seus produtos em direção à qualidade na montagem, seja via redução do tempo de execução bem como atenuação do grau de dificuldade da montagem em toda sua linha de produtos.

montadores pom e equipe linea brasil
Guilherme Pavanato, Lucas Franco e Montadores Credenciados POM na administração da Linea Brasil
Este tipo de trabalho sistematizado acaba por gerar impactos positivos nos índices de assistência técnica da empresa, hoje já inferiores a 0,2% os quais conferem à Linea Brasil parâmetros de liderança de mercado neste indicador técnico.

O workshop ocorreu em um dia de intensa troca de informações da rotina de montagem exercida por um montador profissionalmente qualificado. Foram selecionados pela Linea Brasil 3 montadores referência dentro do Portal do Montador, os quais me acompanharam nesta visita e participaram ativamente do Workshop de Validação Técnica. Fabio, Gabriel e Marcos Paulo, todos credenciados da Grande São Paulo.

montadores de moveis pom fabrica linea brasil
Visita à Fábrica - Observando em detalhes os processos de fabricação dos móveis da Linea Brasil
Torna-se necessário evidenciar o primoroso tratamento dado à minha equipe. Fomos acolhidos no melhor Hotel que a estrutura da cidade disponibiliza (Executive), almoçamos na melhor churrascaria de Arapongas (Herança) e tivemos nosso deslocamento custeado pela empresa através de passagens aéreas gentilmente cedidas. Enfim, quanto ao tratamento, ressalto que foi o mesmo oferecido a um importante cliente do varejo...Somos simples montadores, não imaginávamos tamanha dedicação e cuidado!

Enfim, acerca dos objetivos da validação técnica da montagem, a Linea Brasil prepara neste momento lançamentos que não só foram desenvolvidos por uma competente equipe de design e engenharia. Tais produtos foram completamente dissecados por nossas mãos antes de chegarem ao mercado. Montamos, avaliamos e validamos melhorias que objetivamente serão capazes de reduzir o tempo de montagem em estimados 15 minutos, cerca de 25% do tempo total da montagem. Falamos de um resultado audacioso para uma linha de produtos.

validacao tecnica da montagem linea brasil pom
Validação Técnica: Observar, montar, criticar, contribuir, aprimorar....
Curiosamente, sou formado em engenharia e tenho mais de 25 anos no segmento, mas a prática habitual do segmento é acreditar que conhece o suficiente. Nunca antes concebi este tipo de evento, ajudar a simplificar a montagem e auxiliar quem desenvolve uma linha de produtos. Agradeço o que chamo de "visão" da Linea Brasil, isto não é humildade, é sim inteligência. Tudo pode ser melhorado, existe o dia a dia do montador, suas peculiaridades durante a montagem...O melhor projetista do mundo, tem a bagagem conceitual da montagem? Conhece as ferramentas, conhece a teoria dos subconjuntos, sabe das dificuldades dentro da casa do cliente?

validacao tecnica da montagem fechamento e consideracoes finais
Discussão Final e fechamento dos objetivos e resultados práticos da Validação Técnica de Montagem
A lógica do desenvolvimento está perfeitamente direcionada, primeiro identificou-se o nicho de mercado, depois concebeu-se o design com um custo objetivo e por final cuidamos conjuntamente da questão da montagem. Tudo bem, a montagem pode ser a última, o que não pode é ser renegada, Existe sempre algo que possa ser aperfeiçoado e temos hoje a sensação do dever cumprido. Em breve tais produtos estarão no mercado e acreditamos que nossas singelas observações e sugestões possam ter feito a diferença na vida futura de muitos montadores, cliente e lojistas.

primeiro workshop de validação tecnica da montagem linea brasil
O Primeiro Workshop de Validação Técnica da Linea Brasil reuniu profissionais de diferentes áreas. Diretores, projetistas, marketing, psicólogos e outros - Uma grande equipe com um único objetivo, aperfeiçoar a montagem
Quando o montador reduz seu tempo dentro da casa do cliente sem queimar etapas ou abrir mão da qualidade da montagem todos saem ganhando, Desde o fabricante, passando por lojista, montador e cliente final. O impacto vai inclusive além, permitindo que montadores muitas vezes nem tão qualificados, consigam realizar os procedimentos de montagem de maneira mais eficiente e portanto com maior chance de sucesso.

sidney sakama diretor comercial linea brasil e montadores pom
Sidney Nakama (Diretor Comercial Linea Brasil) e Montadores credenciados POM aguardando vôo
No período da manhã, após conhecer todos os processos da empresa e montar os produtos atuais segundo as instruções de montagem do fabricante, discutimos os detalhes acerca de tais produtos. Já no período da tarde a dedicação voltou-se à montagem dos produtos recém desenvolvidos. Matéria-prima, ferragens, compactação da embalagem, sequência de montagem, ferramental, disposição dos painéis nos volumes, documentação...nada escapou!

validacao tecnica da montagem volta para sáo paulo
Retorno para São Paulo após um dia de intenso trabalho em Arapongas - PR
Esperamos que nossa pequena contribuição possa representar um marco importante dentro do segmento moveleiro, a questão do reconhecer e valorizar este elo da cadeia moveleira bem como seu papel fundamental para o segmento como um todo, Não somos descartáveis e muitos fabricantes começam a entender este raciocínio, segundo o qual a montagem é um atributo tão importante quanto o preço ou design.

Nossos profundos agradecimentos ao Elio e Guilherme Pavanato, Lucas Franco e Sidney Nakama se estendem à toda equipe Linea Brasil direta ou indiretamente envolvida no workshop, a qual acredita e apoia de maneira veemente a questão da qualidade na montagem.


Sucesso e boa semana à todos

Cláudio Perin

20 de novembro de 2015

Técnicas de Redução (Parte I): Móveis Planejados exigem o domínio de conceitos e procedimentos específicos na montagem

Móveis Planejados: Dominando o conceito das Técnicas de Redução (Parte I)

Sistema de Coordenadas Cartesianas Espaciais em R³ - (XYZ)


coordenadas cartesianas - moveis planejados: tecnicas de reducaoO sistema de coordenadas cartesianas, cujo objetivo é representar graficamente pontos, linhas, planos e espaços, é definido graficamente como planar (bidimensional) ou espacial (tridimensional). Não trataremos desta teoria em nossas postagens. Pontuaremos apenas que sistema planar é utilizado em plantas baixas e o espacial na construção de sólidos. Para o caso do mobiliário, caracterizado pelo volume (espaço que ocupa) a utilização do sistema em R³ torna-se a mais adequada em nosso estudo.

Na figura ao lado temos a representação gráfica de um objeto figurativo definido pelas coordenadas de origem (0,0,0) e pelo ponto (4,3,5) representando portanto um paralelepípedo reto, segundo o conceito da geometria. Quando imaginamos a forma mais recorrente dentro do mobiliário, o painel, observamos que ele pode ser representado graficamente da mesma maneira.

Sistema LAP

Evoluindo em nosso raciocínio, duas das principais ferramentas utilizadas na construção geométrica de sólidos, o AutoCad e o Solidworks partem de princípios relativamente distintos. AutoCad de maneira cartesiana e Solidworks pela construção de planos, onde guardados detalhes de produtividade, ambos desempenham com precisão os objetivos de representação espacial de um produto.
moveis planejados sistema lap

Entretanto o cliente, quem consome os móveis, precisa de uma definição menos matemática e mais conceitual. falamos então do sistema LAP, (Largura. Altura, Profundidade). 

Prostrando-se frente ao móvel, a largura L fica definida como a dimensão entre sua direita e esquerda, o X das coordenadas cartesianas.

Observamos a altura A definida como a dimensão que acompanha dos pés à cabeça do observador, o Y cartesiano (neste caso a vista frontal é o Plano XY do solidworks).

A profundidade P, o Z do plano cartesiano seria dada pela medida de plano frontal até o fundo do móvel observado, na direção em que apontamos para o móvel frontalmente observado.

O LAP, além dos móveis, é muito utilizado em eletrodomésticos e eletro eletrônicos. Medidas de geladeiras, fornos, micro ondas, lavadoras, aparelhos de ar condicionado, televisores (não em relação à tela) e diversos outros. Deve ser encontrado claramente em anúncios de produtos nas lojas físicas ou virtuais.

A ideia principal e evitar erros dimensionais através deste sistema de medidas, onde o cliente poderá certificar-se de que o produto cabe no espaço destinado. Apesar do sistema m´trico internacional ser o MKS (metro, kilo, segundo), temos visto que na prática o"centímetro" vem sendo majoritariamente utilizado no sistema LAP, dada sua proximidade de identificação e compreensão  pelo cliente.

Tipos de Redução em Móveis Planejados

Com relação ao resultado visual da redução do móvel, podemos classificá-la em 2 tipos morfologicamente distintos:

1) Redução por Estreitamento - É aquela em que o visual descritivo do produto não muda, os seja, permanece inalterada sua morfologia. Por exemplo, partimos de um Roupeiro 3 portas de correr e finalizamos o processo ainda com um roupeiro 3 portas de correr, onde as mudanças ocorridas são meramente dimensionais.
reducao por estreitamento a morfologia se mantem

2) Redução por Supressão de Elemento - Este tipo de redução altera a morfologia do produto. Tomando como partida um roupeiro com externamente 6 portas 6 gavetas, podemos chegar em um processo final no qual o produto resultante seja um roupeiro 5 portas 6 gavetas, onde o elemento suprimido foi 1 porta direita, que internamente possuía diversos outros elementos (neste caso as prateleiras) também suprimidos.

reducao por supressao de elemento



Antes de partir para o tema propriamente dito, torna-se necessário definir os tipos de redução em relação às coordenadas LAP, são eles:

1) Redução Unidimensional - Afeta apenas um dos eixos

  • Redução Unidimensional L (Redução de Largura)
  • Redução Unidimensional A (Redução de Altura)
  • Redução Unidimensional P (Redução de Profundidade)
2) Redução Bidimensional - Afeta simultaneamente 2 eixos

  • Redução Bidimensional LA (Redução de Largura e Altura)
  • Redução Bidimensional LP (Redução de Largura e Profundidade)
  • Redução Bidimensional AP (Redução de Altura e Profundidade)
3) Redução Tridimensional  - Afeta todos os 3 eixos coordenados

  • Redução Tridimensional LAP (Redução de Largura, Altura e Profundidade)
Lembramos aos nossos leitores que este assunto (Técnicas de Redução) já é classificado como um conteúdo avançado dentro da montagem de móveis e marcenaria. Desta maneira estaremos nos próximos capítulos detalhando os tipos de redução agora citados e evoluindo para os tópicos posteriores que esgotam o assunto, desde técnicas e ferramentas até as teorias que envolvem o processo de redução. Portanto, não percam...Os próximos capítulos.

Um bom final de semana a todos!

Cláudio Perin


8 de novembro de 2015

Montagem de móveis em novembro e dezembro POM: Black Friday e Natal, o ritmo puxado vai começar.

Black Friday e Natal somados ao dia das mães são as 3 melhores datas do ano

montagem de moveis pom black friday e natal
Entramos na reta final de 2015 e os montadores de móveis sabem que das 3 melhores datas do ano, duas estão por acontecer exatamente em menos de 50 dias. Black Friday e Natal. O Black Friday estrategicamente posicionado logo após a primeira parcela do décimo terceiro e o Natal após a segunda.

Aqui ocorrem os mais importante dos fatos, praticamente todas as empresas que comercializam móveis, reduziram seu efetivo de montagem em 2015. Portanto preparem-se, recursos terceirizados serão DECISIVOS para fechar a venda no cliente. Apresentaremos então algumas reflexões relevantes sobre este cenário.

Uma observação quanto à agenda do montador. Para regiões metropolitanas uma boa média seria o fechamento de 5 Ordens de Serviço diárias. A roteirização e zoneamento da montagem são técnicas fundamentais praticadas pelas redes varejistas por diversos aspectos.

O primeiro e mais relevante é que a redução do tempo de deslocamento é brutal não apenas pelas distâncias percorridas, mas principalmente pelo fato do montador conhecer melhor a região e portanto estar preparado para percorrer rotas alternativas e reduzir o tempo de procura pela localidade com numeração errada, falta de sinalização e outras dificuldades como retorno por ausência.

A segunda é que o montador de moveis trabalha mais motivado por estar em geral mais próximo de sua casa, sentindo-se mais seguro e mais focado no trabalho. Outro ponto a ser considerado é a questão da clientela. Assim como o carteiro do bairro, o montador do bairro passa a ser conhecido pelos moradores locais, gerando maior confiabilidade na contratação e no respeito profissional.

Para lojista e montador, a redução de custos acontece na medida em que é possível encaixar uma vistoria em meio a duas montagens já agendadas. O impacto deste procedimento acaba sendo inferior a 30 minutos neste caso, padrão de atraso aceitável por parte dos clientes já agendados para o dia.

Existem casos onde o zoneamento da montagem possibilita o fechamento de até 8 Ordens de Serviço no dia, mas isto são casos muito especiais na combinação de produtos e roteiros, isto não é um resultado fácil de se atingir.

Para o montador de móveis autônomo entretanto fica difícil trabalhar neste modelo, uma vez que não existe um volume de montagens para ser dividido, existem apenas os clientes do próximos 2 ou 3 dias. Este tipo de problema afeta alguns clientes que precisam de montagens imediatas. Para este caso, o montador precisa ter janelas em sua agenda diária ou então fazer um remanejamento deste atendimento.

O que não pode é tomar este tipo de decisão de maneira unilateral, o cliente precisa sempre estar em primeiro lugar. O Portal do Montador acredita que o cliente possa ser capaz de entender que contratar o montador mais próximo possa ser mais e eficiente em termos de agenda e na teoria também mais econômico.

Um poderoso argumento na hora da negociação é a questão da proximidade. O montador pode até não dar um desconto, mas certamente terá maior facilidade em planejar sua agenda, deixando esta montagem crítica para o final do dia, no retorno para casa. O cliente precisa também se atentar e conhecer as facilidades oferecidas pelo Portal do Montador, imprimir e exigir o preenchimento do termo de garantia, uma vez que o profissional é autônomo. Na mesma página encontra também para imprimir, o recibo pelos serviços prestados.

Tudo isto está disponível na página do perfil do montador. Como já falado em posts anteriores, montagens em horários alternativos noturnos, domingos e feriados podem gerar taxas adicionais por parte de alguns montadores. Isto varia caso a caso, mas existe e entendemos como uma prática justa por parte do montador que assim entende. Resta ao cliente tentar evitar horários e dias críticos e quando isso não for possível, saber negociar.

Segunda-feira começa a reta final, hora do algo mais na dedicação.

Bom trabalho à todos, 


C. Perin